A Austrália fechou um acordo comprometendo-se em acolher refugiados de Tuvalu, um arquipélago localizado no Oceano Pacífico e ameaçado de alagamento pela elevação do nível do mar. O acordo prevê a entrada de 280 imigrantes por ano, além de investimentos para expandir o território da capital em 6% e segurança militar ao arquipélago em caso de conflitos regionais. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O Ministro da Justiça, Comunicações e Relações Exteriores de Tuvalu, Simon Kofe, fez um apelo inusitado para chamar atenção para as ameaças climáticas que o país enfrenta: um discurso oficial dentro da água, em um local que antes era um aterro seco. (veja foto abaixo)

Na fala, Kofe deixou claro que o drama que Tuvalu enfrenta hoje é apenas um prenúncio dos severos impactos das mudanças climáticas que afetarão cada vez mais – ainda que de maneiras diferentes – não apenas Tuvalu, mas muitos outros países do mundo.

— Estamos afundando, mas a mesma coisa está acontecendo com todos, afirmou.

Continua depois da publicidade

Tuvalu

O arquipélago de Tuvalu é composto de nove pequenas ilhas e fica a aproximadamente 4.000 quilômetros da Austrália e do Havaí. Seus vizinhos mais próximos são Kiribati, Samoa e Fiji. Ao todo, o país tem 26 quilômetros quadrados onde vivem aproximadamente 11 mil pessoas.

— É uma nação insular de baixa altitude. O ponto mais alto acima do nível do mar é de 4 metros — declarou o ministro Kofe.

Veja imagens de Tuvalu

Leia também

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Charge do Zé Dassilva: Aquecimento global

5 sinais de que o aquecimento global já é uma realidade

El Niño e La Niña influenciaram 20 desastres em SC em quase 50 anos

Destaques do NSC Total