nsc
dc

Investigação

Polícia encontra celular de repórter da TV Globo esfaqueado em Brasília

Gabriel Luiz estava na frente do edifício onde mora quando foi atacado nesta quinta-feira (14); jornalista segue hospitalizado

15/04/2022 - 11h57

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Polícia Civil já iniciou as investigações sobre o caso
Polícia Civil já iniciou as investigações sobre o caso
(Foto: )

O celular do jornalista da TV Globo Gabriel Luiz foi encontrado na manhã desta sexta-feira (15). Ele foi esfaqueado por dois homens na noite de quinta-feira (14). em Brasília. Até o início da tarde, nenhum suspeito foi localizado. As informações são do portal g1.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, o aparelho foi encontrado por um morador da região, caído no chão. Ainda na quinta-feira, a polícia já havia localizado a carteira de Gabriel no local do crime. 

Conforme as investigações, nenhuma hipótese para a motivação do crime está descartada. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do DF disse que "todos os órgãos de segurança estão empenhados na captura dos bandidos. A investigação está em curso e chegará a bom termo. Não descartamos nenhuma hipótese sobre as razões do ataque. Tudo vai ser esclarecido. Prestamos solidariedade ao Gabriel e sua família."

Família está otimista com a recuperação 

Em entrevista ao Metrópoles, o pai do jornalista, Wilton Luiz Araújo, informou que o filho passou por cirurgias e que todas foram bem sucedidas.  

— Cheguei aqui por volta das 23h30min desta quinta, muito preocupado. De lá para cá, as notícias estão animadoras. O quadro não piorou, e isso deixa a gente animado. É claro que requer bastante cuidado, ams estamos com bastante otimismo — diz. 

Relembre o caso 

Gabriel estava na frente do edifício onde morava, no Sudoeste de Brasília, quando foi esfaqueado por dois homens. Ele foi atingido com golpes no pescoço, tórax, perna, braço, pulso e pescoço. Câmeras de segurança flagraram o momento do ataque. 

Após o crime, o jornalista foi encaminhado ao Hospital de Base do DF (HBDF) onde passou por cirurgias na madrugada e nesta manhã. Depois, ele foi encaminhado à UTI, onde se recupera. 

Diversas entidades se manisfestaram contrárias ao ataque. Em nota, a TV Globo informou que está prestando toda a solidariedade à família de Gabriel: 

"A Globo lamenta profundamente o ocorrido. Está aguardando as investigações da polícia e prestando toda ajuda ao nosso repórter e aos familiares. A Globo repudia veemente todas as formas de violência e espera que o caso seja esclarecido o mais rapidamente possível."

Gabriel é formado em Jornalismo na Universidade de Brasília (UnB) e entrou na Globo em 2014, ainda como estagiário. Na emissora, ele também atuou como repórter do g1 DF por dois anos e, em 2019, migrou para a equipe do DF1 como editor do jornal local da Capital. 

Leia também: 

Por que a gasolina continua cara em SC mesmo com a queda do dólar

História das mulheres de SC será obrigatória nas escolas públicas e privadas

Novos caças Gripen milionários da FAB são rebocados pelas ruas de Navegantes

Colunistas