nsc

Oportunidade

Vale a pena contratar um estagiário?

Programas de estágio conectam empresas e instituições de ensino por meio da contratação de estudantes

25/05/2022 - 17h27 - Atualizada em: 08/06/2022 - 12h08

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
O estágio permite o acesso ao mercado de trabalho, somando experiência profissional e abrindo portas para o futuro
O estágio permite o acesso ao mercado de trabalho, somando experiência profissional e abrindo portas para o futuro
(Foto: )

Você se lembra do seu primeiro emprego? Entrar no mercado de trabalho não é uma tarefa fácil e conseguir uma vaga no setor desejado, muito menos. No entanto, uma possibilidade contribui para que os jovens futuros profissionais possam adquirir experiência em suas áreas de formação: os programas de estágio, muitas vezes exigidos pelas universidades como componentes curriculares obrigatórios, permitem que estudantes regularmente matriculados no ensino superior e de outros níveis possam ingressar no mercado e começar a adquirir experiência profissional.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Estágios (Abres) de fevereiro de 2021, há cerca de 214 mil estudantes dos níveis médio e técnico estagiando e 686 mil do nível superior, totalizando 900 mil estagiários no Brasil. Esse número leva em consideração apenas os contratos de estágio, o que significa que a quantidade de estudantes inseridos no mercado de trabalho é ainda maior.

Regido pela Lei n. 11.788, de 25 de setembro de 2008 — conhecida como “Lei do Estagiário —, esse modelo de contratação visa preparar os futuros profissionais e ajudá-los a desenvolver as competências necessárias para atuação no mercado a partir da imersão no dia a dia da empresa, contato com colegas mais experientes, supervisão e da experiência prática. 

> Procura por trabalho trava em 2022 e desemprego do trimestre fica estável, diz IBGE

Contudo, além de ser uma excelente oportunidade para que os estudantes possam iniciar suas jornadas profissionais, os programas de estágio também trazem muitos benefícios para as empresas que optam por esse tipo de contratação.

Segundo Letícia Ximenes, que atua no departamento de Recursos Humanos da Escola Dinâmica, o contrato de estágio é a porta de entrada para o desenvolvimento de profissionais dentro da instituição:

— Os estagiários normalmente possuem um perfil muito inovador, tanto por estarem vivendo esse processo de formação, que faz com que eles tragam novidades, quanto pela sede de aprender e da vontade que eles têm de crescer dentro da organização, o que faz com que permaneçam motivados e envolvidos — conta.

estagiário
A Fepese desburocratiza o processo de contratação e é aliada das empresas desde o recrutamento à contratação
(Foto: )

Atualmente, a Escola Dinâmica possui 33 estagiários em seu quadro de funcionários, distribuídos entre as várias unidades do colégio. Uma delas é Gabriela Soares, que atua há dez meses como auxiliar de sala. Para ela, a oportunidade de fazer estágio durante a graduação é a chance de aprender na prática o que estuda em sua formação.

— Foi muito rápido encontrar um estágio. Eu conhecia a Fepese a partir da escola, que me direcionou para a instituição. Fiz meu cadastro e foi tudo muito prático, tive todo o suporte necessário — afirma Gabriela Soares, estagiária contratada via Fepese.

O estudante de Engenharia Elétrica e estagiário há um ano e meio na Inova Brasil, Eduardo Tarifa, ressalta que o período de estágio é muito importante para a formação profissional. Segundo ele, a principal vantagem é adquirir bagagem prévia para quando for se inserir no mercado de trabalho como profissional formado, além de ter a oportunidade de aprender e lidar com tecnologias diferentes daquelas com as quais tem contato na universidade, bem como fazer parte de grandes projetos realizados por empresas atuantes na sociedade.

— O estágio é muito importante para a formação profissional, a faculdade de Elétrica tem muitas áreas de atuação então, das matérias da faculdade, eu me interessei por projetos, e acabei indo para esse ramo — conta Eduardo.

Conheça as vantagens de contratar estagiários

  • Desenvolvimento de talentos Por meio de programas de estágio, as empresas podem recrutar futuros profissionais ainda durante o período em que eles estão se formando e se preparando para uma profissão. Isso faz com que a organização se transforme em um “celeiro de talentos”, pois está apostando no desenvolvimento de pessoas que poderão, futuramente, integrar o quadro de profissionais da empresa de forma plena.
  • Contato com as instituições de ensino Quanto mais integrado o mercado estiver com a academia, melhor para ambos os setores. Por meio da inserção de estudantes nas empresas, o contato entre a teoria e a prática fica mais próximo, além de abrir um importante canal de comunicação entre escolas e universidades e a instituição.
  • Oportunidades para os funcionários A partir do momento em que é contratado, o estagiário vai precisar de treinamento, pois essa será, possivelmente, a primeira experiência do estudante no mercado de trabalho. Isso dá abertura para que profissionais que já integram o quadro da empresa capacitem novos talentos, contribuindo para a formação de líderes e para que aqueles que já não estão mais tão próximos das universidades continuem aprendendo e se renovando.
  • Baixo custo operacional Comparado à contratação CLT ou PJ, o programa de estágio apresenta um baixo custo operacional para as empresas. O salário pago aos estagiários varia dependendo da carga horária e do nível de escolaridade do aluno. Além disso, encargos obrigatórios como FGTS, 13º salário e aviso prévio não são necessários nessa modalidade de contratação.

Quem pode contratar?

É comum que muitas pessoas pensem que apenas as grandes empresas podem contratar estagiários, mas este não é o caso: ter o apoio de um funcionário estagiário é uma possibilidade também para empresas de pequeno e médio porte, assim como para profissionais liberais.

Como contratar?

Referência em pesquisas e inovações tecnológicas, a Fepese possui uma Agência de Integração que conecta empresas e órgãos públicos a estudantes de diversas instituições de ensino. Ao todo, mais de 5.700 entidades públicas e privadas já optaram pela Agência de Estágios da instituição, que já gerou mais de 17 mil vagas para estagiários que ingressam no mercado de trabalho e colocam em prática o que aprendem em seus cursos de graduação, ou até mesmo antes disso, no ensino médio ou curso técnico..

Todo o processo é realizado pela Fepese, desde a divulgação das vagas, recebimento de candidaturas, o convênio com as instituições de ensino até a gestão do contrato e o cumprimento das exigências impostas pela legislação. Isso permite que a empresa contratante foque em seu negócio, enquanto a instituição se responsabiliza por todas as etapas relacionadas aos estagiários, otimizando as atividades de todos.

Com uma equipe especializada na Lei do Estágio e que cuida de todo o processo burocrático, bem como das exigências legais referentes ao desenvolvimento do estágio, a Fepese é responsável pela elaboração do termo de compromisso de estágio, avaliações semestrais, contratação de seguro de vida obrigatório, rescisão e demais documentações referentes ao vínculo com o estudante. Na modalidade de gestão total, a fundação ainda assume o controle de frequência e encerramento de contrato, além de fornecer assessoria contínua para a empresa.

— A Fepese faz toda a intermediação entre empresa, universidade e aluno. Desde 2021, temos parceria com a instituição com o intuito de realmente reestruturar nosso processo de estágio. A entidade tem um enfoque diferente que nos permite desenvolver vários processos, e a parceria tem sido muito bacana — diz Letícia Ximenes, do departamento de RH da Escola Dinâmica.

Para contratação de estagiários via Fepese, existem dois tipos de pacote: um em que a instituição faz a gestão completa do programa de estágio, e outro em que o cliente é o responsável pelo pagamento e pelo controle de frequência do estagiário. Independentemente do modelo escolhido, a empresa só paga o valor do serviço para a fundação quando contratar um estagiário; antes disso, não há custos.

A Agência de Integração de Estágios é apenas uma das frentes de atuação da fundação, que é uma instituição gestora de projetos públicos e privados e uma realizadora de cursos de capacitação e concursos. Fundada em 1977, a Fepese é uma fundação de direito privado, sem fins lucrativos, de utilidade pública municipal e estadual, registrada e credenciada junto ao Ministério da Educação – MEC e ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Quer contratar um estagiário? Conte com a Fepese. Acesse o site e confira os planos da fundação para a sua empresa.

Leia também

Intelbras firma parceria com institutos técnicos de ensino, incluindo escola internacional

Como agência catarinense se reinventou no mercado publicitário nas últimas décadas

Empresa joinvilense é referência no Sul do país na área de decoração

Colunistas