O Helicóptero Águia da Polícia Militar de Santa Catarina realiza ações de salvamento, buscas e resgates em 25 municípios das regiões Norte e Nordeste do Estado. O trabalho, no entanto, está interrompido desde o dia 13 de junho, depois que o veículo foi paralisado para manutenção.

Continua depois da publicidade

As atividades fazem parte de uma manutenção preventiva programada, que tinham como duração o período de 13 de junho até 4 de julho. No entanto, um problema identificado uma das peças do veículo exigiu a prorrogação desse prazo.

— É um tempo para se trabalhar na parte do motor, nos módulos, na turbina. Quando a gente foi buscar a aeronave e realizar o acionamento dela foi detectado pelos mecânicos uma pane em uma válvula termostática. Sem ela não tem como fazer o voo com segurança. Como é uma peça importada, demora mais para chegar. A previsão é que chegue amanhã (10). A peça chegando, vai ser instalada no dia e, assim que aprovada pelos mecânicos, pode retornar a normalidade — explica o Tenente Coronel Marcelo Screpanti Monteiro.

Ao todo, quatro aeronaves ficam disponíveis para serviços da PM no Estado. Quando a manutenção de uma está programada, outra da cidade mais próxima fica responsável pelo monitoramento da área. As aeronaves ficam em Joinville, Balneário Camboriú, Florianópolis e Lages. A mais próxima de Joinville, que seria a de Balneário Camboriú, também está em manutenção.

Os serviços da Águia 01 são realizados desde 2001. Em média, estipula-se que os trabalhos são acionados duas vezes por dia. Apesar da ausência deste momento, a disponibilidade operacional da aeronave é de 85%, não estando disponível apenas durante os períodos de manutenção. 

Continua depois da publicidade

Veja fotos do Águia da Polícia Militar:

Aeronave poderia auxiliar no resgate do idoso desaparecido

Na madrugada do dia 2, Reinaldo Kroessin fugiu do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt. O idoso foi internado no dia 28 de julho após falta de ar e dificuldades para respirar. A família teve acesso às câmeras de segurança que mostraram o idoso saindo pelos fundos do Hospital, pulando o muro e entrando em uma trilha na região. O Grupo de Resgate em Montanhas (GRM) e o Corpo de Bombeiros Voluntários estão trabalhando nas buscas pelo idoso. O caso será entregue à polícia civil. 

Em entrevista para a CBN Joinville na última segunda-feira (8), Michel Corrêa, integrante do GRM que participou das buscas por Reinaldo Kroessin, disse que, apesar do helicóptero não estar disponível, todos os recursos foram disponibilizados.

— A gente teve bastante recurso, com cães de busca de Itajaí e do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. Foram os resgatistas, em torno de 25 pessoas, que percorreram estas trilhas. O Águia realmente não pode nos apoiar, mas se a gente precisasse tínhamos acesso ao helicóptero Arcanjo. É uma vegetação densa, o helicóptero não teria uma visibilidade dessa área de mata — relata Corrêa.

Continua depois da publicidade

Na última vez que foi visto, Reinaldo estava nas imediações do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, vestindo calça de moletom cinza e uma jaqueta escura. Por baixo da jaqueta estava utilizando uma camisa azul marinho.

Leia também

Filha de idoso desaparecido em Joinville detalha angústia e garante: “Não vamos desistir”

Padre Fábio de Melo vai se apresentar em show gratuito na cidade de Araquari

Destaques do NSC Total