Um empresário de Blumenau, que ficou famoso na cidade por atuar como DJ em casas noturnas nos anos 2000, foi preso em São Paulo ao ser flagrado em um carro com mais de 90 quilos de cocaína. Conforme a Polícia Civil, a venda da droga renderia ao menos R$ 1,1 milhão ao mundo do crime. O flagrante foi convertido em prisão preventiva pela Justiça paulista.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

A Polícia Civil contou que Carlos Henrique Coninch, conhecido como Carlos Fuse, foi abordado depois de desembarcar de uma caminhonete que continha duas malas cheias de “tijolos” de cocaína, no Jardim Paulista, no início da última semana. A história começou dias antes, quando os investigadores receberam informações sobre as “novas técnicas” adotadas por traficantes.

Eles estariam usando flats (tipo de acomodação semelhante a um quarto de hotel, porém maior) na região dos Jardins, área nobre da cidade, para guardar as drogas em veículos estacionados nesses espaços. De lá, os integrantes partiam em caminhonetes para distribuir os entorpecentes pelas ruas centrais da capital.

Em uma das campanas, feita na segunda-feira (14), os policiais flagraram Carlos Fuse e um outro homem chegando de picape a um desses apart-hotel. Horas depois, eles deixaram o flat a pé, andaram um trecho e embarcaram em outra caminhonete, uma Dodge Ram. Foi nesse momento que ambos acabaram abordados pelos policiais.

Continua depois da publicidade

Com eles não havia nada ilícito, mas os agentes foram até o primeiro veículo, que estava no hotel, e lá encontraram duas malas com 94 tijolos de cocaína. Cada tablete de um quilo custa no mercado ilegal de R$ 19 mil a R$ 22 mil, informou a Polícia Civil de São Paulo. Os celulares dos suspeitos também foram apreendidos.

Com a prisão preventiva estabelecida, o catarinense segue detido no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, disse ainda a Civil. O advogado que o representou na audiência de custódia, Guilherme de Almeida, não havia sido contratado para continuar a defesa até a publicação deste texto.

Nas redes sociais, Carlos se apresenta como empresário, atuando com venda de carros, imóveis e barcos de luxo. Ele também é sócio de empresas. Fuse atuou como DJ em baladas de Blumenau duas décadas atrás e ficou conhecido em todo Vale do Itajaí.

Leia mais

O que se sabe sobre o caso do padrasto assassinado pela própria enteada em Indaial

Destaques do NSC Total