Os moradores do bairro Comasa, em Joinville, poderão agendar consultas médicas sem sair de casa. A praticidade será possível com lançamento do aplicativo Joinville Fácil, que passa a funcionar a partir das 16h desta quarta-feira (22), com datas de atendimento começando na próxima segunda-feira (27). A medida é uma tentativa de prefeitura de Joinville para enfrentar as filas constantes na unidade.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O app já pode ser instalado em celulares Android e iOS para fazer o cadastro na plataforma. Os atendimentos poderão ser agendados tanto para o usuário que fez o login quanto para um terceiro, como pais, filhos ou outras pessoas que não tiverem familiaridade com a tecnologia.

Quem preferir, pode ir até o local presencialmente, no horário de funcionamento da unidade, que é de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Aplicativo deve ajudar a reduzir filas na unidade

A novidade permite o agendamento online nesta Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF). Por se tratar de um projeto-piloto, a implantação será feita, inicialmente, apenas para os usuários da UBSF Comasa.

Continua depois da publicidade

— Este primeiro período vai trazer aprendizados e resultar em melhorias para que o serviço possa ser expandido na nossa rede — afirma o prefeito Adriano Silva.

A unidade do Comasa é um dos postos da cidade que enfrentam problemas de atendimento, como a formação de filas de madrugada.

No início do mês, a reportagem do Jornal do Almoço, da NSC TV, foi até a UBSF e encontrou inúmeros moradores na fila. Um deles era João Maria Rodrigues, que chegou no local por volta das 4h para marcar uma consulta odontológica para a esposa. Depois de horas de aguardo, ele conseguiu o tão esperado agendamento. O sentimento, porém, é de revolta.

— Venho constrangido, mas não temos plano [de saúde]. Se obriga a pegar fila — ressalta.

No começo de fevereiro, o Ministério Público de Santa Catarina abriu 17 inquéritos civis para apurar questões envolvendo o atendimento em saúde pública em Joinville. São procedimentos sobre queixas sobre eventuais demoras em consultas, exames e cirurgias, por exemplo, entre outros temas. Como os inquéritos estão no início, a fase agora é de pedido de informações.

Continua depois da publicidade

Sob supervisão de Lucas Paraizo

Leia também:

Jaraguá do Sul soma mais de 400 focos do mosquito da dengue no ano; veja lista de bairros

Quais os 100 pontos de Joinville previstos para a volta dos radares

Oito cidades de SC estão entre as 100 populações mais ricas do Brasil, mostra estudo

Destaques do NSC Total