nsc
santa

Briga

Prefeito dá socos em empresário durante discussão em posto de combustível em SC

Prefeito do Alto Vale diz que foi ameaçado de morte; empresário tentou atropelar o rival após a agressão

28/01/2022 - 17h02 - Atualizada em: 28/01/2022 - 17h31

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Prefeito e empresário tem desentendimento por conta de terras
Prefeito e empresário tem desentendimentos por conta de terras
(Foto: )

Uma briga envolvendo um prefeito e um empresário foi flagrada em um posto de combustíveis do Alto Vale do Itajaí. O chefe do Executivo de Aurora deu socos no rival, pois diz ser vítima de constantes ameaças feitas por ele. A Polícia Civil informou que será instaurado um termo circunstanciado pelas agressões mútuas.

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

O episódio aconteceu na tarde de quarta-feira (26), na localidade de Santa Teresa. Imagens das câmeras de segurança do posto mostram o prefeito de Aurora, Alexsandro Kohl (MDB), o Xandão, acompanhado do filho de 15 anos. Eles compram um lanche na conveniência no momento em que o empresário Neri Schlemper entra e vai na direção do gestor público.

O homem fala com o prefeito. Segundo Xandão, o desafeto fez ameaças por conta de uma obra que ocorre ao lado da empresa dele. O prefeito possui um negócio familiar que trabalha na construção de loteamentos. Um deles fica ao lado do terreno de Neri.

— Ele não quer esse loteamento e nos ameaça de morte há algum tempo. Tem também política envolvida, porque ele fez campanha para outro candidato. Ele me xingou até que eu não aguentei — conta o prefeito.

Depois do bate-boca rápido, os dois saem da conveniência. Do lado de fora, Xandão dá socos no empresário após ele chegar bem perto do prefeito (assista abaixo). Os dois são separados por populares, mas antes disso o adolescente também agride o desafeto do pai.

Quando contido, o gestor chama a polícia. Durante a ligação, Neri entra na caminhonete dele e tenta atropelar o prefeito. O carro chega a amassar um freezer que estava encostado na parede. Por pouco não acerta pai e filho.

— Até peço desculpas para a população, não é esse meu dever, eu sei, mas foi melhor assim, ele ia nos matar — declarou o prefeito.

Quando a Polícia Militar chegou, de acordo com o relato da ocorrência, o empresário deixou o local, apesar das tentativas de impedimento dos policiais. Uma perseguição aconteceu até a casa dele. Lá, Neri foi preso em flagrante, mas liberado depois da passagem pela delegacia. 

Conforme a Polícia Civil, um termo circunstanciado será instaurado para apurar as lesões corporais e ameaças. Como ambos se agrediram, os dois serão citados no procedimento.

Advogado contesta versão

O advogado de Neri, Fabiano Derro, contesta a versão do prefeito. Ele afirma que o cliente apenas reclamou sobre a obra no loteamento vizinho à empresa dele, já que toda a água do local escoa para o estabelecimento, causando sujeira e prejuízo.

— Eles discutiram, mas nada que justificasse a agressão do prefeito — avalia.

Sobre a tentativa de atropelamento, o defensor diz que Neri só lembra de ser agredido e do instante em que chegou em casa. Ele nega as ameaças de morte e garante que quem as faz é o prefeito.

O empresário passou por exame de corpo de delito. O advogado aguardará o andamento do processo para definir quais medidas tomará.

Leia também

> Desocupação em comunidade de Blumenau expõe drama de famílias pobres

> Menino chora perda de melhor amigo e história por trás de foto causa indignação

> SC volta a ter 80% de ocupação nos leitos de UTI adultos após seis meses

Colunistas