nsc

publicidade

Prisão preventiva

Prefeito de Lages é preso em Florianópolis

Elizeu Mattos (PMDB) é um dos investigados pela Operação Águas Limpas

05/12/2014 - 08h43 - Atualizada em: 24/07/2019 - 18h16

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

O prefeito de Lages Elizeu Mattos (PMDB) foi preso preventivamente pelo Grupo de Operações e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Florianópolis nesta sexta-feira.

O prefeito teve a prisão preventiva decretada nesta quinta-feira, quando já estava em Florianópolis, e se apresentou ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) acompanhado pelo advogado, pouco antes das 9h desta sexta-feira. Em seguida, deixou a Capital, escoltado pelo Gaeco, e foi levado para o 6º Batalhão de Polícia Militar de Lages, onde ficará preso em cela especial.

Mattos foi denunciado pela Procuradoria Geral de Justiça, acusado de recebimento de propina na Operação Águas Limpas, deflagrada pelo Gaeco de Lages. Foi estabelecido também seu afastamento da prefeitura por seis meses.

O vice-prefeito Toni Duarte (PPS) assume a Prefeitura de Lages. Toni, ex-vereador, é contador na região serrana.

Leia mais:

:: Blog do Moacir:: Lages: Delação premiada atingiu prefeito

:: Bloco de Notas: Prefeito de Lages denunciado ao TJ-SC na Operação Águas Limpas

Outros cinco servidores da prefeitura tiveram afastamento das funções decretados: o chefe de gabinete Volnei Constante, Fabiano Henrique de Souza da auditoria, a diretora de licitações Kátia Hillmann, Fabrício Reichert da Procuradoria e o diretor da Semasa Jaison Luiz Mendes Ouriques.

:: Quatro são presos por envolvimento em fraude de licitação em Lages

A Operação Águas Limpas apura irregularidades nos serviços prestados pela empresa Viaplan à Secretaria de Águas e Saneamento (Semasa). No dia 12 de novembro foram feitas as primeiras prisões dos suspeitos de envolvimento.

O procurador geral de justiça, Lio Marin e a a subprocuradora geral de justiça, Walkyria Danielski, concedem entrevista coletiva nesta tarde para esclarecer os fatos.

Lio Marin e Walkyria Danielski. Foto: Diogo Vargas / Agência RBS

Prefeito já foi condenado por improbidade administrativa

O prefeito de Lages, Elizeu Mattos (PMDB), foi condenado por improbidade administrativa em 2013, relativa ao período em que esteve à frente da secretaria regional de Lages.

Mattos não perdeu o cargo e os direitos políticos, porque o juiz considerou exagero, apesar de o Ministério Público ter pedido essas penas. A sentença considera ações de 2003 e 2004, período de criação das secretarias regionais.

Deixe seu comentário:

publicidade