Florianópolis

publicidade

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

Moacir Pereira

(Agência AL)

Fazenda se SC projeta perda R$ 400 milhões com greve dos caminhoneiros

Por Moacir Pereira

21/06/2018 - 04h35

Estudos realizados pelos técnicos da Secretaria da Fazenda projetam perdas de até R$ 400 milhões na receita do ICMS, em função da greve dos caminhoneiros. Já foram contabilizados R$ 130 milhões no mês de maio. Há projeção de redução de R$ 170 milhões em junho e previsão de mais R$ 100 milhões em julho. Este cenário provoca impacto nas finanças públicas do Estado e tem consequência direta nas prefeituras, que também terão redução na arrecadação, uma vez que por lei têm direito a transferência automática de 25% do total. O secretário Paulo Eli diz que o governo promoveu contenção de despesas nestes primeiros meses, com revisão nos contratos, negociações com fornecedores, supressão de comissionados e outras medidas.  Conseguiu diminuir os percentuais da folha do funcionalismo ao limite da Lei de Responsabilidade Fiscal.  Mas a queda na receita e o aumento vegetativo da folha representa riscos e ameaças. O próprio governador Eduardo Pinho Moreira vem monitorando com pente fino o comportamento da receita e as providências para equilibrar as despesas. Cancelou a viagem a Brasília, agendada para ontem, dedicando-se a despacho com assessores exatamente para examinar as próximas medidas a serem adotadas. Outro efeito da greve dos caminhoneiros situa-se no setor produtivo. Vários empresários estão decidindo suspender ou cancelar investimentos programados para este ano. Pesquisa da Fiesc concluiu que a confiança do empresariado catarinense despencou 8,3 pontos. Nos dois casos, resultado da greve dos caminhoneiros e da instabilidade política e econômica do pais. Veja também:  Na Alesc, secretário da Fazenda de SC faz alerta sobre contas do Estado   Curtas * Deputado Leonel Pavan requereu mais 30 dias de licença da Assembleia para continuar o tratamento de saúde em Balneário Camboriú. * O Diretório do Psol sofreu nova derrota na Justiça Eleitoral. Recorreu de decisão do TRE-SC, por 7 a 0, garantindo mudança de partido do vereador Renato Geske. O partido recorreu e perdeu outra vez no TSE.   Leia outras publicações de Moacir Pereira    

Continuar lendo
(Salmo Duarte, A Notícia)

Partido de Bolsonaro terá candidato ao governo em Santa Catarina

Por Moacir Pereira

21/06/2018 - 04h00

O Partido Social Liberal (PSL), do presidenciável Jair Bolsonaro, vai ter candidato ao governo do Estado.  Decisão tomada ontem à noite na Capital indicou dois nomes: o coronel bombeiro da reserva Carlos Moisés da Silva ou o empresário Derian Campos, de Joinville. O candidato ao Senado será o presidente do PSL, Lucas Esmeraldino. A definição será no dia 5 de julho. Bolsonaro lidera a corrida presidencial em Santa Catarina. Veja também: Supermercadistas querem Bolsonaro presidente do Brasil Maçons e ativistas na 'guerrilha' Bolsonaro   Indústria Durante a realização do evento “Pautas e Panelas”, da Associação Catarinense de Imprensa, foi lançado o livro “A Indústria em Perspectiva”, do presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. A obra tem prefácio do presidente da CNI, Robson Andrade, e comentário de Ademir Arnon. Côrte foi homenageado com uma cópia autêntica, gravada em placa de aço, do primeiro número de “O Catharinense”, de Jerônimo Coelho.   Auditores Delegacia do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho promove hoje, às 10h, no Terminal Urbano da Capital, uma manifestação pelo preenchimento de 1,3 mil vagas existentes na carreira. Argumenta que a fiscalização vem sendo fragilizada pelo reduzido número de auditores em todo o Brasil.   Sonegação Comissão de Finanças da Assembleia aprovou o projeto de lei que autoriza o governo a contrair empréstimo do Profisco 2. Prevê a obtenção de R$ 10 milhões para modernização do sistema de controle fiscal. O secretário Paulo Eli defendeu o projeto, dizendo que há empresas comerciais que aceitam cartões de crédito, fornecem o comprovante, mas não emitem o cupom fiscal. A informatização vai reduzir a sonegação.   Doutorado O juiz Mauro Ferrandin, da 2ª Vara Criminal da comarca de Itajaí, teve aprovada tese de doutorado defendida na Universidade de Barcelona, na Espanha. Ali, realizou integralmente estudos na área de Direito e Ciência Política. Sua pesquisa versou sobre “A Nova Face da Política Criminal Brasileira”.  Tem sido constante, nos últimos anos, a formação acadêmica em mestrado e doutorado dos magistrados catarinenses.   Ineficiência O desânimo dos torcedores com o desempenho da Seleção Brasileira na Copa do Mundo é maior no meio rural catarinense. Segundo o deputado Natalino Lazare (Podemos), os envolvidos na cadeia produtiva do agronegócio, a começar pelos criadores de aves e suínos, mantém-se crítico sobre a atuação do Ministério da Agricultura. Além de ineficiência, constatam também ações indevidas e omissões sobre o comércio internacional.   Quer mais conteúdo sobre política? Veja mais publicações de Moacir Pereira​ Leia também:  Ex-governador Paulo Afonso anuncia candidatura ao senado

Continuar lendo
(Roque de Sá, Agência Senado)

Saiba quais deputados catarinenses aderiram à CPI da Lava-Jato

Por Moacir Pereira

20/06/2018 - 03h35

Quatro deputados federais catarinenses aderiram ao requerimento para instalação da CPI da Lava-Jato:  Pedro Uczai, do PT, e Celso Maldaner, Rogério Mendonça e Valdir Colatto, do PMDB. Criticado por pretender ser instrumento de pressão sobre o juiz Sérgio Moro, o Ministério Público Federal e a Policia Federal, para matar a Lava Jato, o pedido se esvaziou. Celso Maldaner retirou sua assinatura.   É candidato O ex-governador Paulo Afonso Vieira está disparando mensagens aos dirigentes e lideres do MDB em todo o Estado para comunicar que vai pleitear sua candidatura ao Senado na convenção.   Não reiterou o desejo de se candidatar na reunião da Executiva Regional segunda-feira porque não havia clima. E também porque o objetivo era definir o candidato ao governo.   Diz que o MDB é o maior partido e que a cadeira era, na origem, de Luiz Henrique.   Veja também as publicações de Carolina Bahia   Propaganda A coligação liderada pelo PSD do deputado Gelson Merisio começa hoje as gravações com os 160 candidatos a Assembleia Legislativa e 40 postulantes à Câmara Federal.   Cada um terá tres textos de 30 segundos para serem exibidos na propaganda eleitoral no rádio e TV. As gravações serão feitas no estúdio montado na sede do Diretório Estadual do PSD, na rua Menino Deus.   Responsabilidade A deputada Dirce Heiderscheidt (MDB) destacou na Assembleia Legislativa que a unidade do partido foi preservada com a decisão de Eduardo Moreira.  E proclamou que ele foi muito responsável, ao optar pela conclusão do mandato de governador. A situação financeira está muito  difícil e Moreira priorizou a administração do Estado.   Reconstrução Padre Pedro Koeller prestou homenagem ao ex-governador Antônio Carlos Konder Reis, celebrando a missa de sétimo dia, destacando sua exemplar biografia de homem público íntegro e trabalhador. Lembrou a decisiva ação de Konder Reis na recuperação do Hospital de Caridade, destruído no incêndio de abril de 1994.  Garantiu a folha de 584 servidores durante seis meses e liberou verbas para a reconstrução.   Invasões O prefeito Gean Loureiro (MDB) denunciou na assembleia do FloripAmanhã a existência de organizações políticas especializadas em invasões de terras. Alertou que a cidade precisa saber destas ameaças para resistir às ilegalidades.  Loureiro fez outra declaração forte e atual: “A resistência do corporativismo à manutenção de privilégios está matando o Brasil”. Ele anunciou vários projetos de humanização da cidade.   13º salário A prefeitura da Palhoça já efetuou o pagamento da primeira parcela do 13º salário dos comissionados e contratados temporários.  Os efetivos já haviam recebido em abril. O prefeito Camilo Martins autorizou a antecipação do crédito de 3 de julho para esta semana.  E já agendou para 14 de dezembro a segunda parcela da gratificação natalina.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
(Marco Favero / Agencia RBS)

Celeiro do Estado, Oeste de Santa Catarina está abandonado

Por Moacir Pereira

20/06/2018 - 02h35

O celeiro catarinense está abandonado pelo governo federal. O agronegócio está ameaçado pelos preços elevados dos insumos e pela precariedade da infraestrutura. O povo do oeste se mata em trabalhar, dia e noite, com sol e chuva, todos os dias do ano, para manter o Estado líder na criação de aves e suínos. Mas o governo central não está nem aí. A Ferrovia da Integração é um projeto que vem desde a década de 1980. Virou uma ficção. O Ministério dos Transportes nem fala mais sobre esta obra fundamental para o escoamento da produção do oeste. O transporte aéreo mal atende o passageiros. Não há condições de viabilizar transporte de carga, pelas carências do aeroporto  de Chapecó. A única via de abastecimento de milho do centro oeste é o sistema rodoviário, congestionado e precário.  A única estrada para transportar a riqueza  do oeste para o litoral é a BR-282, totalmente estrangulada. Projeto de duplicação continua no papel. Nem terceiras faixas constroem. Os milhares de caminhões que trazem produtos da Argentina e do Chile passam pelo porto seco de Dionisio Cerqueira, tomam a BR-163 em direção a São Miguel do Oeste para seguir pela BR-282 ao litoral. A BR-163 está uma calamidade, denuncia documento da Fiesc, com base em estudo do engenheiro Ricardo Saporiti. – A BR-163 é a pior rodovia federal existente em Santa Catarina – sentencia o deputado Marcos Vieira, que circula quase toda semana pela região. O DNIT prometeu melhorias, restauração, terceira pista- e deixa apenas uma buraqueira infernal.  Há anos a 163 está abandonada. O problema das péssimas rodovias no Oeste não é apenas daquela laboriosa população. Tem que ser bandeira de toda Santa Catarina.   Curtas * O ex-deputado Roberto Salum decidiu concorrer ao Senado pelo PMN. Uma gigantesca faixa anuncia o projeto no Majestic Hotel da Beira-Mar. * Câmara Municipal de Criciúma realiza hoje  sessão comemorativa dos 50 anos de fundação da Unesc. Começou como Fucri, no governo Ruy Hulse. * Advocacia catarinense de luto pelo falecimento do exemplar profissional Ivo Pimentel Carioni. Na área pública destacou-se como diretor do Ipesc.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
(Leo Munhoz, Diário Catarinense)

Ex-governador Paulo Afonso anuncia candidatura ao senado

Por Moacir Pereira

19/06/2018 - 17h11

O ex-governador Paulo Afonso Vieira confirmou nesta terça-feria (19) que vai pleitear na Convenção Estadual do MDB o direito de concorrer a uma das duas vagas ao Senado. Não tratou do assunto na reunião que definiu a candidatura de Mauro Mariani ao governo porque não tinha clima e os líderes estavam comemorando a unidade. Além disso, a reunião da Executiva Estadual tinha por objetivo a definição da candidatura ao governo. Alega que uma das duas cadeiras em disputa era originalmente do MDB, com a eleição de Luiz Henrique da Silveira, e que o partido deve participar da disputa. Considera sua candidatura competitiva. Sustenta, ainda, que "o MDB vai ter ao menos um candidato ao Senado, qualquer que seja a coligação nas eleições deste ano". Paulo Afonso está disparando mensagens a todos os dirigentes e líderes do partido anunciando a disposição de participar do pleito.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo

Juiz de Santa Catarina é nomeado desembargador do TRF-4

Por Moacir Pereira

19/06/2018 - 16h42

O juiz Osni Cardoso Filho, da 3ª Vara Federal de Florianópolis, foi nomeado pela presidente da República interina,ministra Carmem Lúcia, para o cargo de desembargador federal no Tribunal Regional de Porto Alegre. O magistrado foi promovido por antiguidade. Filho de tradicional família catarinense e residindo há décadas no Estado, Cardoso Filho nasceu em São Paulo e tem 56 anos. É formado em Engenharia Elétrica e Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Segundo a Assessoria da Justiça Federal ele foi “aprovado no concurso do Ministério Público do Estado de Santa Catarina e no concurso para juiz federal da Justiça Federal da 4ª Região no mesmo ano de 1993, optou pela magistratura. Assumiu o cargo de juiz federal substituto na 2ª Vara Federal de Criciúma em setembro de 1993. Promovido a juiz federal em 1994, permaneceu em Criciúma até junho de 1996, quando foi removido para a 3ª Vara Federal de Florianópolis. Foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral, da 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais e da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais, em Brasília. Exerceu o cargo de vice-diretor do Foro da Seção Judiciária de Santa Catarina em 2012.”   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
Sirli Freitas, Espelcial

Estudo mostra que obras da BR-163 estão abandonadas no Oeste de SC

Por Moacir Pereira

19/06/2018 - 11h28

As obras de restauração e ampliação da BR-163, no oeste de Santa Catarina, estão abandonadas.  Estudo realizado pelo engenheiro Ricardo Saporiti, a pedido da Fiesc, revelou situação precária em 62 quilômetros, no entroncamento da BR-282 em São Miguel do Oeste até a confluência da BR-280 com o Estado do Paraná.    Em viagem oficial do oeste, o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, destacou o esforço da entidade junto ao governo federal para a retomada dos investimentos, especialmente em obras de infraestrutura, como é o caso da BR-163. "Estamos diante de um fato concreto: o governo está com poucos recursos disponíveis para investimentos. Então, estamos insistindo tanto com o governo estadual quanto com o federal no sentido de se iniciar um processo de parceria público-privada, atraindo a iniciativa privada para investir em infraestrutura. O maior problema que temos no Oeste são as condições de infraestrutura".  Segundo nota da Fiesc, o primeiro vice-presidente e futuro presidente, Mario Cezar de Aguiar, que preside a Comissão de Transportes, também tratou da situação da 163. Afirmou também no oeste: "Fizemos o estudo de todo o trecho da BR-163 e apresentamos à sociedade local demonstrando as condições precárias da rodovia. O objetivo é sensibilizar as autoridades. A rodovia escoa boa parte da produção e recebe insumos que abastecem o agronegócio. Cabe à sociedade organizada fazer com que as autoridades possam atender à essa demanda. Não é um favor para Santa Catarina. É um direito que Santa Catariana tem". Leia também: SC-401 chega a 274 acidentes nos primeiros seis meses de 2018 Obras na nova alça de acesso à BR-470 deve impactar em parque  

Continuar lendo
(Divulgação)

Sindicato das Escolas Particulares adere ao Proerd

Por Moacir Pereira

19/06/2018 - 03h35

Um dos programas educativos da Policia Militar, de prevenção às drogas, ganhou a adesão do Sindicato das Escolas Particulares. Seu presidente, professor Marcelo Batista de Souza, assinou convênio com o comandante da Policia Militar, coronel Araújo Gomes, de renovação de apoio institucional e financeiro. O Proerd está presente em 90% das escolas públicas e particulares. Já diplomou 1.342.033 alunos das quintas séries.   Diferenciado O promotor de Justiça Daniel Paladino, da Promotoria de Direitos Humanos de Florianópolis, marcou presença na assembleia do FloripAmanhã. Anunciou a criação de dois grupos: um em defesa das pessoas de rua e outro sobre imóveis abandonados e invadidos. Convidado, discursou dizendo que procura conhecer de perto a realidade da cidade. Elogiou a atuação das 42 entidades de Floripa. E recebeu múltiplos cumprimentos pela atuação colaborativa e diferenciada.   Comunistas Caminham para oficialização as conversações visando aliança do PCdoB com o PSD do deputado Gelson Merisio, candidato ao governo. O vice-presidente nacional, Walter Sorrentino, a ex-deputada Angela Albino e o deputado Cesar Valduga reuniram-se ontem com Merisio tratando da coligação.   Segurança Secretário de Segurança Pública, professor Alceu de Oliveira Pinto Junior, passa todo o dia de hoje em Joinville. Vai autorizar 3 mil câmaras doadas por empresas, através da Kronos. Instalará também vários Conselhos Comunitários de Segurança. E visitará as unidades da Policia Militar e da Policia Civil.   Mais segurança Índices oficiais sobre a segurança em SC no primeiro semestre indicam sensível queda. O total de vítimas de homicídio caiu de 491 para 414. A taxa de homicídios por 100 mil habitantes foi reduzida de 7 para 5,9. O total de roubos a transeuntes no período teve diminuição de 3.432 para 2.030; roubo em residência, de 548 para 328; roubo de carga, de 122 para 67. Os índices gerais revelam queda nos últimos três anos.   Na Rússia O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, será homenageado nesta quinta-feira pelo trade turístico, autoridades e lideranças de Blumenau e Vale do Itajaí. Jantar de adesão está programado para o Teatro Carlos Gomes. No dia seguinte, embarca para Moscou, onde o Ministério do Turismo promoverá vários eventos, divulgando as atrações do Brasil para atrair turistas russos e os estrangeiros que lá se encontram.   Curtas *Vice-prefeito de Brusque, Ari Vequi, está sendo nomeado Secretário de Assuntos Estratégicos do governo Eduardo Pinho Moreira. *A Assembleia Legislativa realiza hoje sessão comemorativa dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil. Proposta do deputado João Amin (PP). *Será lançado hoje, às 19h, no hall da Assembleia, o livro “Eleições 2018, o que você precisa (e deve) saber", de José Alexandre Machado.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
(Reprodução, DC)

A definição do candidato a governador no MDB

Por Moacir Pereira

19/06/2018 - 02h40

A delicada situação financeira do Estado, os desafios para governar Santa Catarina até dezembro, os riscos de participar de uma prévia ou disputa na convenção estadual, os apelos de familiares e o sonho de viver um tempo em Portugal. Estes os fatores determinantes que levaram o governador Eduardo Pinho Moreira desistir da candidatura a reeleição para apoiar o deputado federal Mauro Mariani. Examinou o futuro e concluiu que seria difícil compatibilizar o governo com a candidatura. Se fosse o escolhido pelo MDB teria que viajar constantemente pelo Estado, em campanha, participando de encontros e reuniões. A gestão administrativa iria ser prejudicada. Outra projeção: amigos fizeram as contas e constataram que nas prévias ou na disputa na convenção estadual do MDB Eduardo Moreira poderia ser vitorioso. Mas corria o risco de sair debilitado, pelas feridas no grupo perdedor liderado por Mauro Mariani. E, se os cálculos dos amigos estivessem errados, Moreira seria derrotado. Neste caso, fragilizando sua liderança no MDB e sua autoridade de governador. A reunião da Executiva Estadual teve outro fato: o ex-governador Paulo Afonso Vieira não manifestou o desejo de disputar na convenção do MDB uma das vagas no Senado. Sinal inequívoco de que está articulado com Mauro Mariani. Agora definido como candidato, Mariani passa a conversar com outros partidos para formar uma coligação. E a oferta das vagas de vice-governador e do Senado serão fundamentais. Maior partido do Estado, o MDB vai unido para as eleições. A decisão Eduardo Moreira e Mauro Mariani tomaram o café da manhã antes da reunião da Executiva Estadual. A decisão de não participar da eleição foi tomada durante reunião da família no jogo do Brasil com a Suíça. Os filhos teriam desaconselhado. Se participasse da prévia, corria o risco de perder. E, vencedor, como previam os amigos, dividiria o partido. Preferiu preservar a autoridade e a liderança no partido.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
(Leo Munhoz / Diário Catarinense)

Por que Eduardo Pinho Moreira desistiu da candidatura ao governo

Por Moacir Pereira

18/06/2018 - 14h17

A decisão do governador Eduardo Pinho Moreira de desistir da candidatura ao governo em favor do deputado federal Mauro Mariani tem várias leituras. Em primeiro lugar, as dificuldades de um entendimento que beneficiasse o chefe do executivo. Mariani está há meses circulando pelo Estado, reunindo-se com lideranças e dirigentes do MDB, como pré-candidato do partido. Eduardo Moreira nunca assumiu pública e oficialmente o desejo de disputar a reeleição. Apenas colocava o nome à disposição.   Chegou a lançar a candidatura do prefeito de Joinville, Udo Döhler, mas logo abandonou o projeto. Depois, lamentou que o prefeito não tivesse renunciado para concorrer a governador. Outro motivo forte, explicado pelo líder do governo, deputado Valdir Cobalchini, tem relação com a situação do governo e a herança financeira pesada deixada por Colombo. Leia também: As eleições e o isolamento do PT Amin: liderança e incógnita PSB catarinense rejeita aliança com PT   Real ou pretexto, o fato é que Eduardo Moreira vive a maior parte do tempo ligado nos números da Secretaria da Fazenda, cada vez mais preocupantes. Teria dificuldade de conciliar este esforço de pagamento das dívidas e manutenção da folha com a candidatura a reeleição, que exige viagens constantes e roteiro permanente pelo Estado. Aceitar uma disputa em prévias só iria desunir o partido. Quem ganha leva a oficialização para a Convenção, mas quem perde fica sempre com cicatrizes, como alegou a deputada Ada de Luca na reunião da semana passada da Executiva Estadual. Há, também, razões de ordem pessoal e íntima que podem ter levado Eduardo Moreira a desistir.  Ele sempre sonhou em passar uma temporada no exterior. Candidato a reeleição e vitorioso teria que desistir do projeto.  Agora, depois de 31 de dezembro poderá executar o projeto com a esposa, num misto de programa cultural com atualização econômica e política. Deputados, presidentes e lideres do MDB apostaram na candidatura de Eduardo Moreira. Tem mais experiência administrativa no governo, presidiu o partido durante 11 anos e revela maior equilíbrio diante das crises mais agudas. Outros apostavam em Mauro Mariani, pela renovação, eis que vai disputar o governo pela primeira vez. Com a decisão desta segunda-feira (18), fato relevante: o maior partido politico de Santa Catarina está agora isolado, sem aliados, mas começa a campanha unido em todo o Estado. E neste momento, isto pode fazer a diferença.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
Exibir mais
Moacir Pereira

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação