nsc
dc

Chuva em SC

Presos fogem durante transferência após presídio e penitenciária de Tubarão alagarem

Com a enchente, 13 presidiários fugiram, 10 estão foragidos ainda

05/05/2022 - 18h38

Compartilhe

Gabriela
Por Gabriela Ferrarez
Alagamento fez 759 presidiários ser transferidos
Alagamento fez 759 presidiários ser transferidos
(Foto: )

A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (Sap) precisou transferir 759 detentos que estavam na penitenciária e presídio de Tubarão, no Sul de Santa Catarina. Os locais sofreram alagamentos devido à chuva que atinge o Estado desde segunda-feira (2). Durante a operação, 13 pesos conseguiram fugir: três foram recapturados e 10 seguem foragidos.

Receba notícias do DC via Telegram

Os detentos foram realocados para 14 unidades prisionais. Segundo a secretaria, houve reforço na alimentação, nos kits de higiene, de roupas e de colchões nas estruturas que receberam os apenados.

Tubarão vive tensão por enchente

O impacto da chuva, causada por um ciclone extratropical que passou pelo Estado, desabrigou 700 pessoas em Tubarão. A cidade reviveu o medo causado pela enchente de 1974, que matou 199 pessoas. 

Desde o dia anterior, o Tubarão está em situação de emergência reconhecida por decreto. O documento permite deslocar funcionários e fazer compras com dispensa de licitação para minimizar os estragos.

> Tubarão tem ruas inundadas com enchente e aumenta capacidade de abrigos

O comércio e as atividades não essenciais seguem suspensos no município ao menos até o meio-dia desta quinta. As aulas na rede municipal de ensino também continuam suspensas. A coleta de lixo foi totalmente paralisada por conta dos alagamentos.

Os serviços de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) também já haviam sido atingidos, e o Terminal Rodoviário de Tubarão vetou partidas e chegadas dentro do perímetro urbano. No dia anterior, os ônibus até circulavam, mas a partir de um posto de gasolina a duas quadras dali, já que a rua da rodoviária, a Padre Geraldo Spettmann, estava interditada — um morador foi visto de caiaque na manhã de quarta.

A cidade também enfrenta deslizamentos e quedas de árvores em diversos pontos. Além disso, precisou mobilizar um canil provisório para acolher os animais das pessoas desalojadas.

Leia também

Urubici registra maior enchente em 26 anos; veja vídeo

Com trauma da enchente de 1974, moradores de Tubarão vivem tensão com a chuva

"Como assim, enchente?": família veio a Blumenau para recomeço e não sabia das cheias

Colunistas