nsc
dc

Economia

Produção de mel em SC movimenta quase R$ 100 milhões por ano

Estado está posicionado, normalmente, entre o terceiro ou quarto maior produtor do país

13/05/2022 - 14h02

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Mel de Santa Catarina é um dos destaques do Brasil
Mel de Santa Catarina é um dos destaques do Brasil
(Foto: )

O mel de Santa Catarina é um dos destaques do Brasil e movimenta quase R$ 100 milhões por ano, segundo dados da Epagri e da Federação das Associações de Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina (FAASC). O Estado se coloca normalmente entre o terceiro ou quarto maior produtor do país.

Receba notícias do DC via Telegram

Embora o maior impacto econômico da apicultura catarinense esteja no ganho de produtividade da maçã, pera, ameixa e outras culturas pelo trabalho de polinização feito pelas abelhas, a atividade em Santa Catarina vem se destacando pela produção e qualidade do mel.

O mel de melato da bracatinga, por exemplo, ganhou identificação geográfica — registro dado a produtos que são característicos do seu local de origem — no ano passado. Esse tipo de mel é exclusivo do Planalto Sul brasileiro, produzido em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, e foi reconhecido pela qualidade.

Segundo a FAASC, o preço pago ao produtor de mel de melato da bracatinga é de, em média, R$ 16,50 por quilo. Já o valor médio do mel multifloral, que é produzido em maior quantidade no Estado, está custando R$ 13. A produção média de mel em SC é de 6,5 mil toneladas por ano. 

O chefe da divisão de estudos apícolas da Epagri, Rodrigo Duriex da Cunha, explica, que apesar da indústria de mel ao produto bruto movimentar cerca de R$ 100 milhões ao produtor, o impacto da cadeia como um todo até chegar ao consumidor final é muito maior. 

Tipos de mel produzidos em SC

Santa Catarina possui uma grande diversidade de plantas e tipos de solo, possibilitando que as abelhas produzam mais de 100 tipos de méis silvestres com cor, aroma, sabor e consistência diferentes.

Mel silvestre

Responde pela maior parte do mel produzido em Santa Catarina, é multifloral, ou seja, é produzido pelas abelhas a partir do néctar coletado em uma grande variedade de plantas, é considerado de excelente qualidade, seu sabor, aroma e consistência variam de acordo com as floradas predominantes na época em que é produzido. 

A coloração mais escura indica maior concentração de sais minerais, enquanto os méis mais claros normalmente são mais suaves.

Mel de eucalipto

O mel de eucalipto é produzido de março a maio, no sul do Estado onde é maior a concentração desta planta. Apresenta coloração âmbar e sabor mais forte, é uma boa pedida para quem precisa de um expectorante.

Mel de uva-japão

Produzido principalmente no oeste do Estado nos meses de novembro e dezembro, época de floração desta planta, tem cor clara e sabor extremamente suave, tem como peculiaridade o fato de dificilmente cristalizar quando armazenado em temperatura ambiente.

Melato 

O melato não é produzido a partir do néctar das flores e, sim, a partir de exsudatos da bracatinga, misturados a enzimas produzidas por cochonilhas (pequenos insetos sugadores, praga que ataca o tronco da bracatinga, essa por sua vez libara exsudatos). O melato é produzido no Planalto catarinense entre os meses de março a maio.

Feira do mel

A 21ª Feira do Mel de Santa Catarina começou em Florianópolis nesta quarta-feira (11) e segue até sábado (14). No evento, poderão ser encontrados produtos variados, produzidos com mel, como shampoo, condicionador, sabonete, cerveja e até cera de abelha.

Colunistas