Continua depois da publicidade

Arte / NSC Total
Arte / NSC Total (Foto: Arte / NSC Total)

Gustavo Varela trabalhava na indústria gráfica há mais de 10 anos. Tendo conhecimento amplo da área e querendo melhorar seu nível de renda, decidiu empreender. Naquele momento, surgiu a oportunidade de ser sócio de uma microfranquia que fazia publicidade em sacos de pão – porém o negócio deu errado e deixou R$ 14 mil de prejuízo. Mesmo no negativo, ele teve a ousadia de insistir para montar seu próprio negócio na área que conhecia.

Como muitos microempreendedores individuais (MEIs), Gustavo conhecia bem a sua área, mas não possuía experiência ou conhecimento formal em negócios. De acordo com a pesquisa "O Perfil do MEI" realizada pelo Sebrae em 2017, por exemplo, 77% dos MEIs entrevistados nunca fizeram curso sobre administração financeira, mas 53% gostariam de aprender sobre o assunto. Aliado a esses conhecimentos de gestão, ter uma visão para o negócio e estar perto de outros empreendedores são fatores que fazem toda a diferença para a sobrevivência, longevidade e crescimento dos MEIs.

É neste contexto que surge o Salto Aceleradora de MEIs. O programa traz o que tem de mais moderno em metodologias empreendedoras adaptado ao tamanho e linguagem dos MEIs. Os objetivos são ajudar o MEI a se reconhecer como empreendedor, dar consistência ao modelo de negócios e preparar o MEI para crescer. Como resultado social, o programa contribui para o aumento da renda e a redução de desigualdades.

Em 2019, o Salto Aceleradora de MEIs ocorrerá em 8 cidades: Florianópolis, Tijucas, Tubarão, Rio do Sul, Concórdia, Itapiranga, Indaial e Timbó. A iniciativa é uma parceira entre o Impact Hub, o Sebrae Santa Catarina, as Prefeituras desses municípios e outros parceiros locais, como universidades e associações comerciais. As inscrições estão abertas por meio deste site.

Continua depois da publicidade

A expectativa é envolver cerca de 400 MEIs no Estado. Eles terão oficinas quinzenais práticas, rodas de aprendizado entre eles e mentorias com empreendedores mais experientes. Em novembro, os finalistas apresentarão seus negócios para uma banca de especialistas, convidados e familiares.

Segundo Gustavo, "o programa foi um marco no grande salto da Sonho Sublime Soluções Gráficas". Com muita dedicação, ele multiplicou por 4 o faturamento do seu negócio ao longo do programa e continua crescendo e se desenvolvendo.

Acesse também:

Festival Global de Inovação Social: ousadia para empreender um mundo melhor

Mulheres demonstram que nós > eu em festival de inovação social em Florianópolis

O que é uma aceleradora de impacto?

Destaques do NSC Total