nsc
santa

Justiça

Psicólogo tem registro cassado após denúncia de abuso sexual durante terapia em Blumenau

Caso será julgado ainda neste ano

06/08/2022 - 07h24 - Atualizada em: 06/08/2022 - 08h29

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Vítima tinha 22 anos quando procurou profissional para acompanhamento psicológico
Vítima tinha 22 anos quando procurou profissional para acompanhamento psicológico
(Foto: )

Um psicólogo de Blumenau teve o registro profissional cassado após ser denunciado por abusos sexuais cometidos durante as sessões de terapia de uma paciente. O julgamento do crime está marcado para outubro, quase quatro anos depois do caso chegar ao conhecimento da Polícia Civil.

Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

Era 2018 quando a vítima, à época com 22 anos, procurou uma clínica no município para fazer um tratamento. Nas sessões, o psicólogo diagnosticou a jovem como “histérica” e indicou que ela fizesse um tratamento com remédios psiquiátricos e “sexo”. Aos poucos, iniciou os abusos.

A violência sexual só foi descoberta porque a vítima foi levada ao hospital depois de uma grave piora no estado emocional dela. Na unidade de saúde, contou sobre os estupros, o que resultou em uma denúncia à Polícia Civil no final daquele ano.

Nesta sexta-feira (5), o Conselho Regional de Psicologia cassou por unanimidade o registro profissional do homem. Ele responde o processo em liberdade, mas não pode mais trabalhar na área. O julgamento por violação sexual mediante fraude está marcado para o dia 17 de outubro.

Durante as terapias, além da violência sexual, o profissional obrigava a mulher a ser submissa a ele e a xingava. Ele chegou a fazê-la de empregada e babá na própria casa sem qualquer remuneração.

Para o Conselho Regional de Psicologia, as ações feriram “os princípios básicos de prestação dos serviços psicológicos e responsabilidades do psicólogo, as quais ofendem diretamente a dignidade da pessoa humana e evitam a Psicologia enquanto ciência e profissão''.

Leia também

Identificados mãe e bebê assassinados a facadas em Blumenau

Mães protestam contra Justiça em Blumenau e tentam recuperar filhos antes de serem adotados

Colunistas