Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal nesta terça-feira (14) em Itajaí. Os agentes estiveram em casas e empresas ligadas a uma quadrilha suspeita de fraudar o INSS. O objetivo da operação foi coletar documentos que apontem qual o tamanho do prejuízo causado pelo grupo e o patrimônio adquirido pelos integrantes com o dinheiro ilícito.

Continua depois da publicidade

Não houve nenhuma prisão.

Receba notícias de Itajaí e região por WhatsApp

A operação é mais um desdobramento de uma investigação iniciada em 2021 para combater fraudes contra a Previdência Social. Segundo a Polícia Federal, os criminosos atuam por meio da implantação de benefícios previdenciários irregulares em nome de terceiros, atraídos com a promessa de divisão dos valores apropriados ilicitamente.

“Os indícios apurados até o momento indicam que a organização movimentava grandes quantias em espécie e se utilizava de terceiros cooptados para ocultar o patrimônio amealhado, em transações típicas de lavagem de dinheiro”, informou a PF. Se condenados, os investigados podem pegar até 18 anos de prisão por lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

Continua depois da publicidade

Leia mais

Suspeita de sonegar impostos e falsificar roupas leva polícia à empresa de Gaspar

Superlotação no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí faz cerca de 230 presos serem soltos

Destaques do NSC Total