nsc
    nsc

    Sabor Catarina

    Quaresma e orientação para abstinência de carne vermelha aumenta o consumo dos ovos 

    Além de barato, o ovo é uma boa opção para quem quer perder peso, ganhar músculo e ter uma vida mais saudável

    11/03/2020 - 09h33 - Atualizada em: 11/03/2020 - 09h34

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Sabor Catarina
    Além de barato, o ovo é uma boa opção para quem quer perder peso, ganhar músculo e ter uma vida mais saudável
    (Foto: )

    A quaresma é o período de 40 dias, entre o Carnaval e a Semana Santa, guardado pelos católicos para reflexão e penitência. Nessa época, os católicos são orientados a deixarem de comer carne vermelha ou, pelo menos, ingerir o alimento em menor quantidade. Para suprir a falta de proteína na dieta, o ovo acaba sendo uma das principais opções, principalmente por ser barato e fácil de encontrar. O ovo faz parte do cardápio diário de muitos brasileiros e suas vendas aumentam consideravelmente nesse período.

    Consumo de ovos e produção

    O consumo e a produção de ovos no Brasil são elevados e vem aumentando principalmente nos últimos dez anos. O alimento deixou de ser consumido apenas por ser barato e passou a integrar a dieta dos brasileiros que procuram saúde de vida e melhor condição física. Segundo dados da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina, de janeiro a setembro do ano passado, Santa Catarina produziu 122.895 dúzias de ovos. No mesmo período, o Brasil produziu 2.848.165 dúzias de ovos.

    Segundo o engenheiro Ricardo Faria, que atua em uma das maiores empresas do país, que tem sede em Lauro Muller, no Sul Catarinense, o setor, de um modo geral, se prepara para atender a demanda da quaresma para que o preço do produto não aumente muito. Porém, segundo ele, neste ano, a missão de manter o preço do ovo ficou um pouco mais árdua, pois, com o aumento do dólar, os dois principais insumos para a produção de ovos, que são o milho e a soja, aumentaram 50% e 30% respectivamente.

    — Nós prevemos um aumento de produção de 10% nesse período, visando estabilizar o mercado e tentar atenuar qualquer movimento de aumento de preços bruscos — pontua Ricardo.

    Posso substituir a carne pelo ovo em minha dieta?

    A substituição da carne vermelha pelos ovos não traz prejuízos do ponto de vista nutricional para a dieta. A não ser que se tenha algum tipo de alergia ao ovo, não existe prejuízo algum em retirar a carne da dieta, mas o ideal é consumir ovos caipiras ou orgânicos, que apresentam a gema mais alaranjada e, por isso, mais nutrientes.

    — Na verdade, é uma ótima troca: o ovo é um alimento muito nutritivo, visto que conta com nutrientes capazes de gerar uma vida — ressalta a nutricionista funcional e gastróloga, Isadora Canabarro.

    Benefícios do ovo

    O ovo é fonte de diversas vitaminas e minerais essenciais, dentre eles vitamina A, vitamina D, vitamina B12 , biotina (B7), iodo, selênio, riboflavina (B2) e ácido pantotênico (B5). O ovo possui ainda outros nutrientes importantes para a saúde e cognição do cérebro, como a colina, a zeaxantina e a luteína.

    A colina, por exemplo, desempenha um papel no desenvolvimento inicial do cérebro durante a gravidez e a infância, principalmente em áreas do cérebro usadas para memória e aprendizado. Já a luteína e a zeaxantina são carotenóides antioxidantes que estão envolvidos na boa função cognitiva e na saúde ocular, diminuindo riscos de catarata. Vários estudos também conectam o status da luteína a indicadores da função cognitiva em idosos. Dessa forma, segundo a nutricionista, o ovo é um alimento com nutrientes importantes para todas as fases da vida.

    — Esses carotenóides não podem ser sintetizados pelo corpo humano, por isso, são importantes dentro de uma dieta habitual — explica Isadora.

    ovo
    (Foto: )

    Ovo é fonte de proteína

    Assim como as carnes, o ovo é uma excelente fonte de proteína, só que com o "bônus" de trazer mais vitaminas, minerais e antioxidantes. Em dois ovos é possível encontrar cerca de 12g de proteínas. Isso faz com que o consumo de ovos seja indicado tanto para a dieta de atletas, que precisam ganhar massa muscular, quanto para quem quer perder peso, por trazer saciedade.

    — É uma boa opção fazer um omelete com vegetais no jantar, ou também no café da manhã, acrescentando alguma fruta ao cardápio — sugere Isadora.

    E o colesterol? Devo descartar a gema?

    A gema não deve ser descartada, pois a maioria dos nutrientes dos ovos e quase metade da proteína (pouco mais de 40%) é encontrada nela. Quanto à preocupação relacionada ao colesterol que muitos têm ao consumir quantidades maiores de ovos, a nutricionista explica que o colesterol presente no ovo não tem impacto no aumento do colesterol no sangue.

    — O consumo de ovo pode ser benéfico para melhora dos parâmetros laboratoriais, pois as carnes vermelhas apresentam quantidades significativas de gorduras saturadas, que devem ser controladas em pessoas com colesterol elevado, assim como o consumo excessivo de carboidratos — adverte Isadora.

    Acompanhe em Sabor Catarina quais são os benefícios do consumo de proteínas que são produzidas em Santa Catarina e são responsáveis pelo potencial econômico do Estado.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas