A chilena Iris Fontbona, de 82 anos, é atualmente a mulher mais rica da América Latina e a terceira pessoa no ranking dessa região do mundo, conforme a lista de bilionários da Forbes. A mulher tem um patrimônio avaliado em US$ 27,7 bilhões e figura na terceira colocação como pessoa pessoa latino-americana mais rica.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Ela só fica atrás do mexicano Carlos Slim, magnata das telecomunicações dono da operadora Claro, que possui fortuna avaliada em US$ 91,8 bilhões, e do brasileiro Eduardo Saverin, cofundador do Facebook, que possui cerca de US$ 200 milhões a mais que a chilena em patrimônio. No ranking global, a chilena está na 62ª posição, já o brasileiro, na 61ª.

A russa que começou vendendo pão com bicicleta em SC e virou dona de rede de padarias

Discreta, a mulher leva uma vida longe dos holofotes e tem uma longa história no mundo dos negócios. Conforme o O Globo, a chilena é herdeira de um império mineiro que se diversificou em áreas como hotelaria, banca, pesca, marítima e até televisão.

Continua depois da publicidade

Fontbona é a matriarca da família Luksic e é a mulher que comanda as operações dos múltiplos negócios administrados por seus filhos. Ela nasceu em 1942 em Antofagasta, cidade localizada a 1,3 mil km de Santiago, capital chilena.

Veja o top 10 das mulheres mais ricas do mundo

Leia também

Como gaúcho viveu por cinco anos em histórico hotel de Nova York pagando apenas 200 dólares

FOTOS: Casa mais cara do mundo tem helipontos, cinema e garagem gigante

Vaca mais cara do mundo é do Brasil e está avaliada em R$ 21 milhões

Destaques do NSC Total