publicidade

Cotidiano
Navegue por

Tempo

Rajadas de vento deixam 29 mil unidades sem luz em Florianópolis 

Defesa Civil contabiliza queda de pelo menos nove árvores em quatro bairros da Capital

14/05/2019 - 16h12 - Atualizada em: 14/05/2019 - 20h28

Compartilhe

Por Camila Levien
Queda de árvores na Avenida Hercílio Luz, em Florianópolis
Queda de árvores na Avenida Hercílio Luz, em Florianópolis
(Foto: )

A ventania que atingiu a Grande Florianópolis nesta terça-feira (14) causou prejuízos e deixou moradores sem luz. A Celesc informou que teve problemas nos alimentadores das subestações Agronômica, Ilha Sul e Trindade, na Capital. Além disso, cinco municípios da região ficaram sem energia.

Ainda segundo a Celesc, o pico de ocorrências, por volta das 16h30, registrou 60 mil unidades consumidoras sem luz. Nove alimentadoras tiveram problemas. A falta de luz tirou de operação semáforos em alguns pontos da Capital, como o trevo da Dona Benta e na Avenida Mauro Ramos.

O Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, precisou ser fechado para pousos e decolagens devido às más condições do tempo, cancelando pelo menos 14 voos.

Os bairros da Ilha mais afetados pela falta de energia foram Centro, Santinho, Ingleses, Trindade, Lagoa da Conceição e Tapera. Por volta das 20h, pouco mais de 8 mil unidades consumidoras ainda estavam sem luz.

Em Santo Amaro da Imperatriz dois alimentadores ficaram fora de operação. Já em Forquilhas e Potecas um caso se rompeu em um alimentador.

A Defesa Civil Estadual emitiu no início do dia alertas de curto prazo para rajadas de vento de 60km/h a 70km/h na Grande Florianópolis.

Na Capital, o órgão municipal calcula que aconteceram aproximadamente nove quedas de árvores em bairros como Centro, Barra da Lagoa, Lagoa da Conceição e Costeira.

O coordenador da Defesa Civil da Capital, Luiz Eduardo Machado, reforça que o vento deve permanecer intenso até a noite desta terça-feira.

— Estamos monitorando a intensidade das rajadas. Aqui em Florianópolis, no aeroporto, já registramos rajadas de 70 km/h por volta das 14h.

O meteorologista do grupo NSC, Leandro Puchalski, explica que esses ventos intensos no leste de Santa Catarina são causados especialmente pela mudança rápida nas temperaturas com a chegada de uma massa de ar mais frio a SC:

— No início desta tarde Criciúma, no Sul do Estado, marcava 19°C. Enquanto isso, Florianópolis registrava 26°C. Essa diferença favorece essas rajadas mais intensas de vento até que essa massa de ar frio que está entre a costa e o mar se estabeleça e aí voltamos à normalidade, com queda nas temperaturas a partir de amanhã.

Atenção no mar

A Marinha do Brasil emitiu alerta de ressaca para a manhã desta quarta-feira no trecho entre Laguna e Paranaguá (PR). A previsão é de ondas de até 2,5 metros de altura. Já amanhã a tarde e quinta feira pela manhã o aviso é para área entre Torres (RS) e Florianópolis. Nesse período a recomendação é que pequenas e médias embarcações evitem entrar no mar.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação