nsc
an

Polícia 

Receita Federal apreende cocaína em carga do Porto de Itapoá 

Esta é a segunda ocorrência em uma semana  

28/01/2020 - 15h25 - Atualizada em: 04/02/2020 - 17h25

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Droga estava em tabletes em uma carga de biodiesel
Droga estava em tabletes em uma carga de biodiesel
(Foto: )

Pela segunda vez em pouco mais de uma semana, a Receita Federal localizou tabletes de cocaína dentro de três contêineres-tanques no Porto de Itapoá, na manhã desta terça-feira (28). A droga estava em uma carga de biodiesel e foi localizada durante operação de rotina da Alfândega da Receita Federal de São Francisco do Sul, que atua em Itapoá. Os contêineres tinham Portugal como destino.

Agora, o órgão, em conjunto com a Delegacia da Receita Federal, realiza o procedimento para a contabilização do entorpecente. De acordo com o delegado Mota, da Alfândega da Receita Federal em São Francisco do Sul, o primeiro contêiner-tanque está sendo esvaziado para a contagem da droga.

- O processo é um pouco mais demorado e complexo; o biodiesel precisa ser totalmente retirado, então ainda estamos no primeiro tanque. Mesmo assim, os cães farejadores já localizaram a droga em dois outros tanques – completa.

Segundo ele, o teste de narcotráfico já foi realizado e constatou que a droga, de fato, é cocaína. A investigação agora também deve apontar se o crime teria relação com os entorpecentes localizados no mesmo porto na última semana.

Procurado pela reportagem, o Porto de Itapoá apenas informou que irá prestar o suporte necessário à Polícia Federal e à Receita Federal, uma vez que a informação sobre a operação é conduzida por esses órgãos.

Primeira apreensão foi há oito dias

No dia 20 deste mês a Receita Federal, em conjunto com a Delegacia da Receita Federal em Joinville, e apoio da Polícia Federal, localizou mais de 600 quilos de cocaína em um contêiner do Porto de Itapoá. Esta foi a primeira apreensão do ano realizada pela Alfândega.

A droga estava distribuída em 19 bolsas em meio à carga de madeira, procedimento conhecido como “rip-on/rip-off”, em que cocaína é colocada na carga sem conhecimento do exportador. Conforme a polícia, o destino da droga era o Porto de Antuérpia, na Bélgica.

Leia as últimas notícias de Joinville e região.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Polícia

Colunistas