nsc

Fim do isolamento

Recuperado do coronavírus, deputado de SC reencontra família depois de 31 dias

Daniel Freitas vai comemorar 38º aniversário com a mulher e os filhos nesta sexta-feira

01/04/2020 - 15h35

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
Daniel Freitas
Daniel Freitas já assumiu a coordenação da Frente Parlamentar Catarinense
(Foto: )

Depois de 31 dias longe de casa, o deputado federal Daniel Freitas (PSL) enfim está de volta a Criciúma e vai comemorar o aniversário de 38 anos, nesta sexta-feira (3), ao lado da mulher Carina e dos filhos Henrique, 8, e Rafael, 4 anos. E só com eles: recém-curado da Covid-19, o parlamentar diz que percebeu na pele o que o coronavírus pode causar mesmo para quem não faz parte dos chamados grupos de risco. Portanto, nada de reunir amigos, por enquanto.

> Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

Freitas estava em Brasília no final de fevereiro, viajou aos Estados Unidos com a comitiva de Jair Bolsonaro para encontrar o presidente norte-americano Donald Trump e, ao voltar, testou positivo para coronavírus. O resultado foi confirmado no dia 17 de março pelo laboratório Sabin, de Brasília. Assim, precisou ficar em isolamento na Capital Federal. Não precisou ser internado nem recorrer a alguma medicação.

- Foi um período de muitos medos, que felizmente não passaram de sustos. Em momento algum minha saúde teve algo mais grave. Os primeiros sintomas foram tosse seca, coriza, leve dor no corpo. Fiz o teste e deu positivo.

Já no isolamento, Freitas passou a sentir sintomas de uma gripe forte, como uma leve falta de ar, dor no peito e febre, que durou dois dias.

Só na última terça-feira (31), o deputado embarcou de volta a Santa Catarina, enfrentando também a apreensão por encarar um voo.

Nesta quarta (1), Freitas assumiu a coordenação da Frente Parlamentar Catarinense, em substitituição ao deputado Peninha. Elegeu como primeiro desafio justamente os impactos provocados pela coronavírus.

- Tenho muita preocupação com o que pode acontecer com a saúde e com a economia. Junto com o setor produtivo, temos de definir como enfrentar essas duas crises.

Colunistas