Fábio Júnior é um dos artistas brasileiros mais reconhecidos da história. Durante os 50 anos de sua carreira, ele emplacou músicas que marcaram a época, virou galã e até atuou como ator. Nesse período, sua biografia chama atenção no âmbito pessoal, com vários casamentos e filhos que também seguiram o caminho do pai. Confira a seguir tudo sobre os 70 anos de Fábio Júnior.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Clique e participe do canal do Hora no WhatsApp

Veja homenagem a Fábio Jr. e relembre momentos do cantor na década de 1990

Continua depois da publicidade

História de Fábio Júnior 

Fábio Correa Ayrosa Galvão nasceu no dia 21 de novembro de 1973. Seu nome artístico, Fábio Junior, foi escolhido pois ele não queria ser confundido com um famoso ator da época chamado Fábio Galvão. Os primeiros passos na carreira musical vieram ainda na década de 1960, quando montou uma banda com os irmãos.

Já a carreira na atuação começou em 1969, com 13 anos, quando começou a fazer figuração nas novelas ao lado de Cacilda Becker. Na fase adulta, ele passou de menino a galã, conquistando alguns papeis importantes.

Toda essa fama fez também com que ele tivesse relacionamentos com algumas das mulheres mais famosas do Brasil. Desde um rápido envolvimento com Elis Regina até Maria Bethânia. Ao todo, Fábio Jr. teve sete casamentos e cinco filhos, sendo eles: Cleo, Fiuk, Krishna, Tainá e Záion.

Continua depois da publicidade

Carreira como ator

Fábio Jr. começou a carreira de ator muito jovem já que era considerado um Sex Symbol nas décadas de 1980 e 1990, participando de grandes novelas no período.

Alguns exemplos são Cabocla (1979), Roque Santeiro (1985) e Pedra Sobre Pedra (1992). Inclusive, foi nos bastidores de Cabocla que ele conheceu Glória Pires. Os dois namoraram por dois anos e se casaram, mas o divórcio aconteceu pouco depois, no ano de 1983. O fruto desse casamento é a filha Cleo.

Carreira como cantor 

Mesmo que tenha feito grandes novelas, sua grande fama no Brasil veio como cantor. Tanto que pode ser nomeado como a maior ou uma das maiores vozes do romantismo brasileiro. Contudo, nem sempre essa carreira foi tão certa, ao programa “Som Brasil” da Rede Globo, ele revela que chegou a ser desencorajado a seguir na música. De início, ele conciliou a música com a atuação, mas depois ele teve alguns sucessos.

Continua depois da publicidade

Segundo o perfil do Spotify de Fábio Jr., as músicas mais ouvidas do cantor na plataforma são “Alma Gêmea”, “Só você” e “Caça e Caçador”. Aliás, para o Som Brasil ele explicou como aconteceu o sucesso da primeira faixa. 

Segundo o cantor, o compositor Peninha havia escrito a letra e o empresário dele apresentou a composição. Ainda que ele tenha duvidado da possibilidade da canção fazer sucesso no começo, ele acabou gravando. Depois disso, foi questão de tempo para se tornar um de seus maiores sucessos.

Leia também

As 10 melhores séries, novelas e filmes com Tony Ramos

Por que os livros Colleen Hoover, autora dos EUA, são tão famosos?

Como foi o assassinato em alto mar de Camilla, que vira tema do Linha Direta

Destaques do NSC Total