nsc
hora_de_sc

PMF

Restaurante Popular da Capital promete refeições de qualidade a um preço baixo

A obra do restaurante foi entregue pela Prefeitura Municipal de Florianópolis no final de março

04/04/2022 - 13h19 - Atualizada em: 11/04/2022 - 10h25

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
1° Restaurante Popular da Capital
1° Restaurante Popular da Capital
(Foto: )

Visando garantir a segurança alimentar dos moradores da capital catarinense, a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social, entregou a obra do primeiro Restaurante Popular da Capital. A obra, localizada na Avenida Mauro Ramos, número 722, marca o início do projeto que trará segurança alimentar para quem mais precisa com refeições nutricionalmente saudáveis.

> Após reforma, biblioteca municipal conta com espaço amplo e acessível A previsão é que o restaurante seja aberto ao público em junho, após contratação da Organização Não Governamental (ONG) que fará a execução do trabalho em parceria com a Prefeitura. A expectativa é que sejam servidas duas mil refeições diárias, sendo mil almoços, quinhentos cafés da manhã e quinhentas jantas. O restaurante deve funcionar no café da manhã das 7h às 9h, no horário do almoço das 11h às 14h e no horário da janta das 18h às 20h. As refeições de almoço e jantar terão o valor de R$ 3,00 para renda per capita de até meio salário mínimo, R$ 6,00 para acima de meio salário mínimo e isento para renda zero. Já para o café da manhã, o preço cobrado será de R$ 1,50 para renda per capita de até meio salário mínimo, R$ 3,00 para acima de meio salário mínimo e isento para renda zero. As taxas pretendem trazer equidade para os usuários do restaurante, já que os valores serão cobrados conforme a renda. "Achamos o melhor local de Florianópolis para fazer o nosso Restaurante Popular. Temos que permitir para quem mais precisa um local acessível, fácil de chegar. Florianópolis quer diminuir a diferença entre os mais ricos e os mais pobres e para isso um espaço como esse é essencial. Não adianta falarmos de política econômica e desenvolvimento sem trabalharmos na área social", comenta a prefeitura. 

Custo da cesta básica de alimentos aumenta em todas as capitais do Brasil

A abertura do Restaurante Popular neste momento econômico pelo qual o Brasil está passando é de fundamental importância, pois está cada vez mais caro para o brasileiro manter uma alimentação saudável. Segundo levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em fevereiro deste ano, o custo da cesta básica de alimentos aumentou nas 17 capitais pesquisadas, ou seja, em todas. Florianópolis registrou a segunda cesta básica mais cara do Brasil (R$ 707,56), ficando atrás apenas de São Paulo (R$ 715,65). A capital catarinense registrou alta de 1,72% no preço médio dos alimentos, quando comparada à pesquisa anterior.

Posto de atendimento do Cadastro Único

Além da obra do Restaurante Popular, a administração municipal entregou também o posto de atendimento do Cadastro Único para quem quer utilizar o serviço do restaurante. O local já está em funcionamento e aberto para quem quer se cadastrar. Podem se cadastrar as famílias que não tenham renda (estas pessoas terão gratuidade) e famílias com renda per capita de até 1 ⁄ 2 salário mínimo. O atendimento no posto acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h. Para realizar o cadastramento serão pedidos os seguintes documentos: RG ou Certidão de Nascimento (no caso de crianças); CPF; carteira de trabalho física que tenha foto da pessoa e a parte de trás da carteira com seus dados, ou carteira de trabalho digital; caso a carteira esteja assinada é preciso levar um contracheque; no caso de pessoas aposentadas é preciso levar um extrato bancário; título de eleitor (caso tenha); e comprovante de residência no nome do cadastrado, ou no nome de alguém que more com esta pessoa.

Leia também 

Com inauguração de novas unidades, rede municipal de ensino cria 1.890 vagas neste primeiro semestre

Mais de 2,3 mil doses são aplicadas no Dia D da vacinação infantil em Florianópolis

Colunistas