A Resolução TSE nº 23.736/2024, publicada pelo Tribunal Superior Eleitoral em fevereiro deste ano, deixa claro quem pode ou não trabalhar como mesário ou atuar no apoio logístico nos locais de votação das Eleições Municipais de 2024. A Resolução está em consonância com o Código Eleitoral (artigo 120, parágrafo 1º, incisos I a IV) e a Lei nº 9.504/1997 (artigo 63, parágrafo 2º).

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Confira quem não pode ser mesário ou compor o apoio logístico

  • Candidatas, candidatos e respectivos parentes, ainda que por afinidade, até o segundo grau, e o cônjuge;
  • Integrantes de diretórios de partido político ou federação que exerçam função executiva;
  • Autoridades públicas;
  • Policiais civis e militares, agentes penitenciários e de escolta ou integrantes das guardas municipais;
  • Ocupantes de cargos de confiança no Poder Executivo;
  • Pessoas pertencentes ao serviço eleitoral;
  • Eleitoras e eleitores menores de 18 anos.

Prioridade para voluntários

Com prioridade para voluntários, a resolução também diz que mesários serão nomeados entre pessoas que pertencem ao local de votação de atuação.

Seções eleitorais em comunidades indígenas ou quilombolas

As mesas receptoras instaladas em aldeias indígenas, comunidades remanescentes de quilombos e comunidades tradicionais devem priorizar pessoas pertencentes a esses grupos, de acordo com a resolução.

Continua depois da publicidade

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia mais

Mais de 820 mil eleitores de SC não vão poder votar nas eleições 2024

Cenário nacional polarizado influencia escolhas de filiações em SC; veja ranking dos partidos

Destaques do NSC Total