nsc
    dc

    Temporal

    Santa Catarina tem 412 escolas estaduais atingidas por ciclone

    Balanço da Secretaria de Educação mostra que 38% de todas as unidades da rede estadual foram afetadas. Reparos vão ser feitos a partir de contratos de manutenção já existentes

    08/07/2020 - 14h43 - Atualizada em: 08/07/2020 - 15h15

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Escola Sede Oldenburg, em Palmitos, no Oeste, teve danos no telhado por causa do ciclone
    Escola Sede Oldenburg, em Palmitos, no Oeste, teve danos no telhado por causa do ciclone
    (Foto: )

    Oito dias após a passagem do ciclone que atingiu mais de 200 cidades de Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Educação concluiu o levantamento dos estragos para iniciar a recuperação das 412 escolas atingidas. O número corresponde a aproximadamente 38% do total de unidades da rede estadual.

    > Prejuízos com "ciclone bomba" em SC chegam a R$ 500 milhões, diz Defesa Civil

    Das 36 coordenadorias regionais de educação, somente uma não teve unidades escolares afetadas (Veja tabela abaixo). Grande Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Blumenau e Brusque foram as regiões com o maior número de escolas atingidas, totalizando 155. Nesta semana, a secretaria enviou às coordenadorias regionais um documento de orientação para a futura manutenção das unidades.

    De acordo com o documento, os reparos dos estragos causados pelo ciclone serão tratados de duas formas. As avarias de pequeno e médio porte podem começar a ser consertadas a partir desta quarta-feira (8), utilizando os contratos de manutenção civil já existentes. Esses trabalhos serão concentrados nos reparos de estrutura das escolas, troca de telhado, manutenção na fiação elétrica e obras de conservação do prédio, caracterizados como manutenção civil, que não demandam projetos de engenharia.

    Os contratos são geridos pela Secretaria de Estado da Educação e a execução das obras é feita conforme relatório de danos já encaminhado pelas coordenadorias, o que torna o processo mais simples. As empresas foram contratadas por licitação no segundo semestre de 2019.

    > Santa Catarina tem 412 escolas estaduais atingidas por ciclone

    As principais ocorrências dessa categoria referem-se a danos na rede elétrica, destelhamentos de salas de aula e ginásios, queda de forros, alagamentos, queda de árvores sobre parte dos imóveis e prejuízos com o mobiliário escolar.

    Para os danos mais complexos, em que seja necessária a reconstrução, o serviço vai precisar ser feito por licitação. Nesse caso, as escolas devem, em primeiro lugar, solicitar os laudos técnicos para a Defesa Civil do município, além de providenciar outros documentos. Os processos devem contar com plano de trabalho, projeto básico assinado por responsável técnico, orçamento com referência em tabelas oficiais e relatório fotográfico para comprovar os danos causados pelo ciclone.

    As 1.065 escolas da rede estadual de ensino de SC estão sem atividades letivas presenciais desde 19 de março por causa da pandemia do novo coronavírus.

    > Agropecuária foi um dos setores mais atingidos pelo ciclone

    O secretário de Educação, Natalino Uggioni, reforça que o trabalho feito em conjunto com a Secretaria de Estado da Infraestrutura e coordenadorias regionais é importante para deixar as unidades prontas para uma retomada de ensino quando a emergência de covid-19 terminar.

    – Precisamos que nossas escolas estejam em plenas condições, para que, no momento em que Secretaria de Saúde sinalizar o retorno às aulas presenciais, possamos retomar as atividades com total segurança – pontua.

    Número de escolas danificadas (por coordenadoria regional)

    Grande Florianópolis – 57

    Itajaí – 32

    Jaraguá do Sul – 24

    Blumenau – 21

    Brusque – 21

    Joinville – 19

    Criciúma – 18

    Araranguá – 18

    Xanxerê – 17

    Lages – 16

    Timbó – 15

    Canoinhas – 13

    Laguna – 12

    Rio do Sul – 12

    Chapecó – 10

    São Bento do Sul – 10

    Caçador – 9

    Curitibanos – 9

    Mafra – 8

    Concórdia – 8

    Taió – 8

    Videira – 8

    Ituporanga – 7

    São Joaquim – 6

    Campos Novos – 5

    Ibirama – 5

    Braço do Norte – 4

    Maravilha – 4

    São Lourenço D’oeste – 4

    Palmitos – 3

    Dionísio Cerqueira – 3

    Seara – 2

    Tubarão – 2

    Itapiranga – 1

    Joaçaba – 1

    São Miguel d’Oeste – sem avarias em escolas

    * Com informações da assessoria de imprensa da Secretaria da Educação

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas