Santa Catarina vai enviar mais 39 bombeiros militares especializados em resgates para apoiar as vítimas das chuvas do Rio Grande do Sul. A nova equipe começa os trabalhos nesta segunda-feira (6), quando os 32 profissionais que atuavam desde quarta-feira (1º) retornam para o estado catarinense. 

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), a rendição, como é chamada essa troca de equipes, acontecerá às 10h desta segunda-feira, no quartel da corporação em Araranguá, no Sul de Santa Catarina. 

— Fomos o primeiro estado a enviar ajuda aos nossos irmãos gaúchos e nesta segunda-feira, com o revezamento das equipes, Santa Catarina passa a ser a maior equipe de bombeiros militares atuando em apoio ao Rio Grande do Sul —   afirma o governador Jorginho Mello (PL).

Como catarinenses podem ajudar vítimas das chuvas no RS

Continua depois da publicidade

Os bombeiros que atuam no Rio Grande do Sul desde a última quarta-feira retornam para Santa Catarina para serem substituídos por bombeiros militares das equipes de Força-Tarefa dos Batalhões de Florianópolis, Curitibanos, Blumenau, Criciúma, Itajaí, Tubarão, Canoinhas, São José e Balneário Camboriú. 

Nesta segunda etapa do trabalho, além dos 39 bombeiros militares especializados para este tipo de ocorrência, totalizando nove células de Força-Tarefa, Santa Catarina também está enviando uma equipe de drones e o novo comando da operação ao estado gaúcho. Entre os demais recursos empregados estão 10 viaturas 4×4, 17 embarcações, 11 motores de popa, drones e equipamentos para resgate em áreas deslizadas.

Chuva no RS: Número de mortos sobe para 78 e 105 pessoas estão desaparecida

— Nossas equipes estão atuando diuturnamente em Lajeado, Santa Cruz do Sul e mais recentemente, na região da Grande Porto Alegre desde o primeiro dia do mês de maio. Esse revezamento é necessário e fundamental para que os bombeiros sigam atuando em pleno vigor —  afirma o Subcomandante-Geral do CBMSC, coronel Jefferson de Souza. 

Veja fotos dos resgates dos bombeiros de SC

Continua depois da publicidade

Defesa Civil faz orientações sobre donativos às vítimas das chuvas

A Defesa Civil de Santa Catarina fez uma nova orientação, nesta segunda-feira (6), sobre as doações às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul, conforme o órgão, a ajuda não pode agravar ainda mais a crise.

— Nos momentos de calamidade, a solidariedade e a comoção da população para com os atingidos são ressaltadas. Porém, é preciso entender que todo o cenário está afetado e severamente debilitado e toda ajuda não pode agravar ainda mais a crise — esclarece o secretário de Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina, Fabiano de Souza.

Segundo o secretário, três pontos precisam ser lavados em conta na hora das doações:

1) Autossuficiência – as equipes em apoio não devem exigir da gestão local suporte para alimentação e alojamento. Lembre-se, tudo está saturado!
2) Especialização – as equipes não devem despender esforços para salvar ou capacitar voluntários. Todos que atuam devem estar preparados para ambientes de risco e hostis.
3) Atendimento de acordo com a demanda – o envio de ajuda deve estar estritamente ligado às necessidades.

— Estruturar a logística humanitária é tão complexo quanto realizar salvamentos. Todo esforço para organizar o que não é necessário exige tempo e recursos e num ambiente crítico essas grandezas (tempo e recursos) são muito importantes — afirma o secretário.

Continua depois da publicidade

Para que a assistência por meio da Defesa Civil ocorra é preciso que o cidadão interessado tenha donativos e transportes garantidos. O contato é feito com o gerente de Assistência Humanitária da Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina, Major Ireno, pelo telefone (48) 99174-9145. O atendimento será feito conforme a demanda.

Itens necessários no momento

  • Colchões
  • Roupa de cama
  • Cobertores
  • Água potável
  • Ração animal
  • Cesta básica fechada

Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, neste momento não estão sendo recebido os seguintes itens:

  • Roupas e calçados
  • Medicamentos Móveis e utensílios domésticos

Além disso, a Defesa Civil diz que os “interessados em contribuir com refeições prontas (marmitas) deverão fazer contato prévio com a Defesa Civil do município”. Para grandes doações, também é possível acionar a Defesa Civil do Estado no telefone (51) 3120-4255 para tratativas envolvendo a logística do material.

Continua depois da publicidade

Onde doar no Rio Grande do Sul

Vale do Rio Pardo – itens que estão recebendo:

  • Alimentos não perecíveis
  • Material higiene
  • limpeza

Onde entregar: Centro Regional de Doações do Vale do Rio Pardo, na Avenida Independência, 2293 – Bloco 41 – Universitário, Santa Cruz do Sul, com horário de funcionamento 24 horas

Vale do Taquari – itens que estão recebendo:

  • Marmitas prontas
  • Água potável
  • Material de higiene
  • limpeza
  • Absorventes
  • Fraldas descartáveis

Onde entregar: Em Lajeado, os itens podem ser entregues no Centro Regional de Doações Vale do Taquari, localizado na sede do Clube União Campestre, na Rua Rosalina Schneider Baron, 14, bairro Campestre, das 8h às 18h.

Santa Maria – itens que estão recebendo:

  • Alimentos não-perecíveis
  • Água potável Roupas de cama
  • Itens de higiene e limpeza
  • Absorventes
  • Fraldas descartáveis

Onde entregar: Centro Regional de Doações Santa Maria, localizado no Centro Desportivo Municipal Farrezão, na Rua Appel, 798, bairro Nossa Senhora de Fátima, em Santa Maria, das 10h às 16h.

Continua depois da publicidade

Vale do Caí – itens que estão recebendo:

  • Colchões
  • Cestas básicas
  • Itens de higiene e limpeza
  • Toalhas Roupas de cama
  • Água potável

Onde entregar: Em São Sebastião do Caí, os itens podem ser entregues no Centro Regional de Doações Vale do Caí, localizado no Salão Paroquial da Igreja Matriz, na Rua Marechal Floriano esquina Henrique D’Ávila, em frente à Praça Municipal, das 8h às 18h.

Leia mais

Família agarrada em árvore e 800 pessoas em escola: os relatos dos bombeiros de SC no RS

Equipes de SC resgatam mais de 2 mil pessoas e 280 animais no Rio Grande do Sul

Chuva deixa RS sem água, fecha hospitais e ameaça barragens: “Cenário de guerra”, diz governador

Destaques do NSC Total