nsc
dc

VERMELHO E LARANJA

SC melhora em apenas uma região no mapa de risco do coronavírus

Estado estava há cinco semanas com todas as regiões em alerta máximo para doença

03/04/2021 - 10h19 - Atualizada em: 03/04/2021 - 10h25

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Transmissibilidade está menor nas cidades
Transmissibilidade está menor nas cidades
(Foto: )

Depois de mais de um mês com todas as cidades do Estado em risco gravíssimo para o coronavírus, Santa Catarina tem uma região em nível grave: Xanxerê, no Oeste. O mapa de risco foi atualizado na manhã deste sábado (3) e divulgado pela Secretaria da Saúde. Foram cinco semanas consecutivas com todas as áreas em vermelho, cor que representa o pior grau de classificação.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Mesmo com a melhora na avaliação da situação de Xanxerê e entorno, que passaram para a cor laranja, todas as outras 15 regiões catarinenses continuam no nível gravíssimo pela sexta semana consecutiva.

Para definir os níveis, os cientistas de dados do Estado levam em consideração itens como os óbitos, taxa de transmissibilidade, percentual de resultados de exames e ocupação em leito de UTI. Neste último, todas as regiões estão em nível gravíssimo, incluindo Xanxerê, ou seja, encontram-se em alerta máximo para a ocupação de leitos.

Há alguns indicadores que apresentaram melhora, como o de transmissibilidade, conforme explica a cientista de dados Bianca Vieira. Para ela, a vacinação pode ser a causa desse ponto positivo.

— Nenhuma região apresentou nota máxima pela primeira vez em bastante tempo, o que é um resultado positivo, mesmo que a capacidade de atenção permaneça em nível gravíssimo em todas as regiões — afirmou.

Na capacidade de atenção, a região Carbonífera é a única que está com o número de leitos abaixo dos 90% de ocupação. Outras quatro regiões estão com ocupação maior que 95%, sendo que a restante continua com 100% de ocupação.

A matriz é atualizada todos os sábados.

Colunistas