O uso da biometria para identificar os eleitores será utilizado por 4,2 milhões de pessoas em Santa Catarina nas Eleições 2022. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 120 milhões de pessoas no país estão aptas a usar as digitais na hora de votar. 

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

No Estado catarinense, 100% das seções eleitorais estarão aptas a identificar o eleitor pela biometria no dia 2 de outubro. Se a pessoa tiver cadastro biométrico, a identificação será utilizada. Segundo o portal do TSE, 77,16% do eleitorado catarinense possui a digital cadastrada no sistema nacional. 

Caso o eleitor não tenha o registro biométrico, o recurso não será utilizado. Entretanto, isso não impede o exercício do voto. Por isso, a votação é classificada como mista, com identificação com e sem biometria. 

Em ambos os casos, o eleitor deve portar um documento oficial com foto para garantir a identificação na seção eleitoral. 

Continua depois da publicidade

Pode votar de bermuda? Confira perguntas inusitadas sobre as Eleições 2022

Para o TSE, a principal vantagem do sistema biométrico é aumentar a segurança na identificação do eleitor, impedindo que a pessoa vote no lugar de outro.

A identificação com o uso da digital será retomada após a suspensão em 2020 por conta da pandemia da Covid-19 para evitar a transmissão do vírus. Com a melhora do cenário epidemiológico brasileiro, o recurso voltará a ser empregado no pleito deste ano, assim como foi utilizado na votação de 2018.

No dia da eleição, a digital do eleitor poderá ser lida em até três tentativas. Caso o sistema não identifique a biometria, a pessoa será orientada a apresentar o documento oficial com foto para votar normalmente. 

Parceria com órgãos amplia uso da biometria

Os dados biométricos em seis órgãos parceiros do TSE vão ampliar o número de pessoas que poderão votar usando a biometria. Mais 9,8 milhões de eleitoras e eleitores terão as digitais repassas ao tribunal pelo Projeto de Importação de Biometria de Órgãos Externos (Bioex), criado em 2017. 

Continua depois da publicidade

Prisão e campanha eleitoral: o que pode e não pode na reta final das Eleições 2022

A ação possibilitará a importação de informações cedidas por órgãos conveniados, dispensando um novo processo de cadastramento na Justiça Eleitoral (JE), se os dados forem validados nas eleições.

As informações precisam ser verificadas pela Justiça Eleitoral no momento da identificação para votar. Isso acontece quando a eleitora ou o eleitor, ao comparecer na seção eleitoral no dia do pleito, usa a biometria para se identificar antes de digitar o voto.

Leia também 

Como assistir à live com bastidores do debate NSC TV para o governo de SC

Cola eleitoral nas Eleições 2022: imprima e preencha

Busca por votos na rua se intensifica em SC a poucos dias da eleição

Destaques do NSC Total