Santa Catarina tem quase 30 mil casos de dengue confirmados em 2023. Segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), até 8 de maio, 29.082 pessoas foram infectadas no Estado — um aumento de 12% em relação a semana passada, quando eram 25.928.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Conforme os números, entre 1º de janeiro e 8 de maio, 106.118 casos suspeitos foram notificados no Estado. Desses, 29.082 foram confirmados, 29.452 descartados, 823 inconclusivos e 46.761 continuam em análise.

Como um mosquito modificado poderá ajudar SC no combate à dengue

Ao comparar com o mesmo período do ano passado, houve aumento de 31% nas notificações. Na época, eram 81.229 suspeitas. Já em relação aos casos confirmados, apesar da diminuição em relação a 2022, a Dive alega que é preciso ver o dado com cautela, já que há mais de 40 mil suspeitos.

Continua depois da publicidade

Além disso, dos confirmados, 21.343 são autóctones (transmissão dentro do estado) em 110 municípios, sendo que 26 estão em nível de epidemia.

Por fim, em relação as mortes, 29 foram confirmadas — três a mais que na semana passada — enquanto 11 permanecem em investigação pelas Secretarias Municipais de Saúde com apoio da Secretaria de Estado da Saúde.

Ao menos 147 municípios estão infestados

Já em relação aos focos, segundo a Dive, 37.867 do mosquito Aedes aegypti foram identificados em 228 municípios até 8 de maio. Em relação ao ano passado, houve queda de 10,9% no número de criadouros.

Os dados também apontam que 147 cidades catarinenses foram consideradas infestadas, um aumento de 15,75% em relação ao mesmo período do ano passado, quando eram 127. A definição é feita de acordo com a disseminação e manutenção dos focos.

Continua depois da publicidade

A Dive também divulgou dados da situação da chikungunya. Entre 1º de janeiro e 8 de maio, 368 casos suspeitos foram notificados, sendo 31 confirmados, com dez autóctones, 12 importados e nove em investigação do local de infecção, e 167 suspeitos.

Ao comparar com o mesmo período de 2022, houve um aumento de 210% nos confirmados. No ano passado, até maio, 10 casos tinham sido registrados.

Dicas de como manter o mosquito longe de casa

  • Caixas de água vedadas
  • Calhas totalmente limpas
  • Galões, toneis, poços, tambores bem fechados
  • Pneus sem água e em lugares cobertos
  • Garrafas vazias e baldes com boca para baixo
  • Ralos limpos e com tela
  • Ar-condicionado com bandeja limpa e sem água
  • Pratos de vasos de planta com areia até a borda
  • Bromélias e outras plantas sem acúmulo de água
  • Vasos sanitários sem uso sempre fechados
  • Lonas de coberturas bem esticadas para evitar poças de água
  • Piscina deve ter a água tratada com cloro e estar coberta
  • Verifique e faça a troca de água de fontes

Leia também:

SC vacina quase 46 mil pessoas contra gripe em um dia, mas segue abaixo da meta

Doença mão-pé-boca entre crianças motiva alerta na saúde em SC

Hospitais de SC receberão R$ 5,5 milhões para ampliação de leitos

Destaques do NSC Total