Santa Catarina atingiu 91.262 casos confirmados e ao menos 86 mortes por dengue em 2023, segundo a última atualização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive). Ao todo, 148 cidades são consideradas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Entre 1° de janeiro a 17 de julho de 2023, foram identificados 49.618 focos do mosquito Aedes aegypti em 236 municípios. Comparado ao mesmo período de 2022, quando foram identificados 51.563 focos em 229 municípios, observa-se uma diminuição de 3,8% no número de focos detectados.

Em relação à situação entomológica, até o dia 17 de julho deste ano 148 municípios foram considerados infestados, o que representa um aumento de 11,28% em relação ao mesmo período de 2022 — que registrou 133 municípios nessa condição. 

A Dive-SC chama a atenção para o fato de a doença se manter com alto patamar de novas ocorrências mesmo no inverno. Isso porque o Aedes aegypti lida melhor com estações quentes, quando encontra condições ideais para se proliferar com dias chuvosos e de altas temperaturas.

Continua depois da publicidade

Vacina contra dengue deve chegar ao SUS nos próximos meses, diz Ministério da Saúde

Cidades com maior número de casos

Joinville dispara no ranking das cidades com maior número de casos de dengue em 2023 (28.160). O município mais populoso do Estado já atingiu 34 óbitos no ano.

Na sequência aparecem os maiores municípios da Grande Florianópolis. A Capital atingiu 15.150 casos, seguida por Palhoça (11.887) e São José (6.759).

O que faz Joinville ter o ano com mais mortes por dengue na história

Veja dicas para combater o mosquito da dengue

Leia também

SC tem déficit histórico de vagas de UTIs, avaliam especialistas

SC atinge em 2023 o maior número de casos de chikungunya em sete anos

10 alimentos saudáveis ricos em carboidratos para inserir na dieta

Destaques do NSC Total