nsc
    dc

    Eleições 2020

    Segundo turno: tudo sobre a disputa em Blumenau e Joinville nas Eleições 2020

    Mais de 650 mil eleitores estarão aptos a votar nas duas cidades, segundo TRE-SC

    27/11/2020 - 16h00 - Atualizada em: 27/11/2020 - 18h14

    Compartilhe

    Carolina
    Por Carolina Fernandes
    Urna eletrônica
    Eleitores de Blumenau e Joinville vão às urnas no domingo
    (Foto: )

    Mais de 650 mil eleitores estão aptos a votar no segundo turno das eleições municipais 2020 em Santa Catarina, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina. Blumenau e Joinville serão as únicas cidades do estado que terão votação em segundo turno para eleger prefeito no domingo (29). 

    Em Blumenau Mário Hildebrandt (Pode) e João Paulo Kleinübing (DEM) estão concorrendo. Em Jonville a disputa ficou entre Darci de Matos (PSD) e Adriano Silva (Novo).

    > Segundo turno: o que pode e o que não pode no dia da votação

    Horário de votação

    Assim como no primeiro turno, o horário de votação será das 7h às 17h. O período das 7h às 10h é preferencial para maiores de 60 anos. 

    Documentação

    Caso o eleitor já tenha feito o cadastramento biométrico e tiver o aplicativo e-Título, poderá utilizá-lo para comprovar sua identidade na hora de votar.

    São aceitos documentos que comprovem a identidade do eleitor, como a carteira de identidade; carteira profissional emitida por conselho de classe; passaporte; carteira nacional de habilitação; carteira de trabalho e previdência social (CTPS) e certificado de reservista.

    Onde votar em Blumenau e Joinville?

    Joinvile possui 999 locais para votação, enquanto em Blumenau são 604 seções eleitorais. Para localizar o seu local de votação o eleitor pode consultar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do site do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) e do aplicativo e-Título. A ferramenta permite consultar números do título de eleitor, zona eleitoral e endereço da seção de votação.

    Como justificar

    Segundo o TRE-SE, os eleitores que não puderem comparecer ao segundo turno devem justificar o voto no dia 29 pelo aplicativo e-Título ou nos 60 dias posteriores pelo próprio e-Título ou pelo Sistema Justifica.

    Quais as medidas contra a Covid-19 no segundo turno?

    Quem são os candidatos a prefeito em Blumenau e Joinville

    Candidatos em Blumenau

    Segundo_turno_Blumenau
    João Paulo Kleinübing (DEM)
    (Foto: )

    Ex-deputado federal, João Paulo Kleinübing concorreu como vice de Gelson Merísio na eleição para o governo do Estado, dois anos atrás, mas acabou derrotado por Moisés. Já comandou a cidade entre 2005 e 2012. O vice será o empresário Ronaldo Baumgarten Júnior (PSD), em uma aliança que ainda tem o PP.

    > Pesquisa em Blumenau: próximo prefeito deverá priorizar saúde, educação e mobilidade

    segundo_turno_Blumenau
    Mário Hildebrandt (PODE)
    (Foto: )

    Ex-vereador e ex-secretário de Assistência Social, Hildebrandt assumiu após a renúncia de Napoleão Bernardes, em abril de 2018. Ele terá como vice a médica Maria Regina de Souza Soar (PSDB), em uma aliança que ainda tem MDB e Solidariedade.

    Candidatos em Joinville

    segundo_turno_Joinville
    Adriano Silva (NOVO)
    (Foto: )

    Adriano Silva é presidente de uma empresa farmacêutica de Joinville desde 2000, e há 16 anos atua como socorrista voluntário do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, onde também já foi vice-presidente. Esta é a primeira vez que Adriano ingressa na carreira política.

    > "Não posso ser uma ilha, isolada. Temos que pensar no amanhã", diz Adriano Silva

    segundo_turno_joinville
    Darci de Matos (PSD)
    (Foto: )

    Darci de Matos foi eleito vereador em Joinville em 2000 e 2004, e atuou como presidente da Câmara por duas vezes. Em 2006, foi eleito deputado estadual, cargo para o qual foi reeleito nas eleições de 2010 e 2014. Em 2008 e em 2016 foi candidato a prefeito de Joinville, chegou ao segundo turno, mas não se elegeu.

    > "Vou cortar muitas secretarias e destravar a cidade", diz Darci de Matos

    O que pode e não pode no dia da eleição

    Permitido:

    A manifestação individual e silenciosa do eleitor através do uso de bandeiras, broches e adesivos;

    Nos crachás dos fiscais partidários durante os trabalhos de votação somente é permitido constar o nome e a sigla do partido político.

    Proibido:

    Divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos;

    A aglomeração de pessoas portando bandeiras, broches e adesivos ou com roupas padronizadas, de modo a caracterizar manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos;

    O uso de vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato por servidores da Justiça Eleitoral;

    A publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos na internet, podendo ser mantidos em funcionamento as aplicações e os conteúdos publicados anteriormente;

    Uso de alto-falantes e amplificadores de som;

    Promoção de comício ou carreata;

    Boca de urna;

    Derrame de material impresso de propaganda.

    *Dados: Cartilha de Propaganda Eleitoral - Eleições 2020 - TRE/SC

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas