nsc
dc

Levantamento

Senadores gastaram R$ 2,6 milhões em combustível para avião nos últimos seis anos

Ciro Nogueira, atual ministro da Casa Civil, foi responsável por 42,1% do gastos

05/12/2021 - 16h32

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
Plenário do Senado Federal, em Brasília
Plenário do Senado Federal, em Brasília
(Foto: )

Desde 2015, 12 dos 81 parlamentares do Senado Federal pediram reembolso de R$ 2,6 milhões gastos para encher o tanque de aeronaves particulares. A despesa foi toda paga com dinheiro da cota parlamentar mensal a que cada um tem direito para bancar o funcionamento do gabinete e facilitar o exercício do mandato.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo o Guia do Parlamentar, a Casa prevê o ressarcimento entre as despesas para exercício do mandato (que vão de correio a passagens aéreas) de “combustíveis e lubrificantes”.

Nesse item, estabelece apenas um limite para uma cota mensal – 300 litros de gasolina ou 420 litros de álcool. Não há, entretanto, restrições ou teto de valores que podem ser ressarcidos para esse tipo de despesa.

Com os reembolsos conseguidos, alguns dos parlamentares chegaram a receber, em apenas um mês, quantias que chegaram a quase R$ 71 mil.

Foi o caso do atual ministro-chefe da Casa Civil, o senador licenciado Ciro Nogueira (PP-PI), que em julho de 2018 gastou R$ 93.419,30 via cota parlamentar – e 76,8% desse total foi para abastecimento de aviões.

Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total.

Leia também:

Amanda Albach mandou áudio à família antes de ser assassinada em SC; ouça

Sem vacina contra Covid, esposa de Zé Trovão não consegue visitá-lo na prisão

Bolsonaro terá que se vacinar ou apresentar teste negativo para posse de André Mendonça

Variante Ômicron pode infectar 2,4 vezes mais quem teve Covid-19, dizem cientistas

Colunistas