Os proprietários dos três galpões de autopeças, atingidos por um incêndio de grandes proporções no final da tarde terça-feira (21), pensam agora na reconstrução. As chamas foram controladas pelo Corpo de Bombeiros ainda na noite de terça-feira e, nesta quarta (22), a perícia deve ter início.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

As labaredas chamaram a atenção de quem passava pelo local e causaram preocupação em moradores e empresários. Jeferson Santos, dono de um dos galpões, conta que a estrutura dele não foi atingida com tanta gravidade.

— Foi uma coisa muito rápida. A gente fechou o portão, saímos aqui, não vimos o fogo, nada. Fomos ali pro mercado e lá começaram a ligar, “volta, volta pra tirar os carros que tá pegando fogo nos galpões”. Aí a gente voltou correndo pra cá, chegamos e já tinha bombeiro e estavam bem grandes as labaredas aqui no meu vizinho — relembra.

O empresário Paulo Ricardo não teve tanta sorte. Ele já estima o prejuízo causado pelo incêndio, que deve chegar a R$ 2 milhões.

Continua depois da publicidade

— É um sentimento de dor, mas acredito que tudo a gente reconstrói. Não teve nenhuma vítima, não teve ninguém machucado. Eu vim faz quatro anos de Porto Alegre para cá e duas semanas atrás eu estava resgatando minha família que perdeu muitas coisas também no Sul. Mas é isso aí, eu acho que a gente tem que ajudar e acredito que a gente vai ter muito apoio aqui, para reconstruir e refazer tudo de novo. Não vamos desistir. A fé e a esperança é a última que morre — afirma o empresário.

A preocupação com que o fogo se espalhasse para residências vizinhas, assim como a fumaça que tomou conta do local, fez com que os bombeiros isolassem pelo menos 15 casas próximas aos galpões. Foi o caso da família da estudante Maria Luiza Gonzaga.

— Primeiro veio o Corpo de Bombeiros, pediram para a gente sair dali porque a fumaça estava densa, aí estava dificultando um pouco a respiração. A gente teve que evacuar a área, aí eu voltei para salvar a minha gatinha, porque já estava bem branco dentro de casa por causa da fumaça — afirma Maria Luiza.

Perícia começa nesta quarta

A Defesa Civil de Florianópolis informou que irá até o local na manhã desta quarta-feira para fazer o isolamento e dar início ao procedimento de vistoria. Somente após a vistoria o órgão repassará mais detalhes.

Continua depois da publicidade

O Corpo de Bombeiros já atua no local com os trabalhos de perícia, que deve durar alguns dias. A estimativa do tenente Bressan, do 1º BBM, é que os trabalhos se estendam até o final desta semana ou início da próxima.

A corporação ainda não sabe o que deu início ao fogo e não indicou possíveis causas, o que deve ser apontado após a perícia. Na manhã desta quarta-feira, ainda havia um pouco de fumaça por conta de focos que ainda seguem em brasa.

Contudo, conforme os bombeiros, não se tratam de novos focos e que a ocorrência é comum durante o trabalho de rescaldo. Equipes atuam no local para dar continuidade aos trabalhos.

Veja como ficou o local após o incêndio

Continua depois da publicidade

Leia também

VÍDEO: Incêndio de grandes proporções atinge três galpões de autopeças em Florianópolis

Destaques do NSC Total