nsc
santa

Manifestação

Em greve, servidores de Itajaí recebem salário de 1 centavo após prefeitura descontar faltas

Prefeitura explicou ter havido retirada do aumento de 9,3% e desconto dos dias parados

31/03/2022 - 12h55 - Atualizada em: 31/03/2022 - 17h51

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Professores se manifestaram com pratos vazios
Professores se manifestaram com pratos vazios
(Foto: )

Servidores públicos de Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina, tiveram uma surpresa ao receber a folha de pagamento nesta quinta-feira (31). Alguns holerites chegaram praticamente zerados. Em um deles, que a equipe da NSC TV teve acesso, o salário do mês do funcionário será de um centavo.

> Clique aqui e receba notícias de Itajaí e região pelo WhatsApp

A prefeitura explicou que retirou dos pagamentos o aumento que havia sido concedido em agosto do ano passado, de 9,3%. Também descontou 14 dias dos profissionais da educação que estavam em greve no início do mês. Essas duas questões somadas levaram aos salários baixos vistos nas folhas deste mês, segundo o governo.

De acordo com o sindicato da categoria, 700 servidores estão com o contracheque zerado e mais 1,2 mil, com metade do salário. Nesta manhã, servidores bateram pratos e talheres no hall da prefeitura como forma de manifestação contra a atitude do governo, como mostra o vídeo abaixo.

> Aluno de bicicleta é atingido por ônibus escolar e vai para UTI em Itajaí

Entenda a situação

Os professores de Itajaí fizeram greve no começo de março, mas depois retornaram ao trabalho. Porém, nesta semana, veio outra paralisação. Desta vez geral, abrangendo todas as áreas da prefeitura. As mais afetadas são a educação, saúde e serviço social. Agora a reivindicação era justamente para que o governo não retirasse o reajuste anual de 9,3%.

O aumento foi concedido aos funcionários com base numa liminar da Justiça emitida durante outra greve, em agosto de 2021. A prefeitura acatou e começou a pagar, mas recorreu ao Supremo Tribunal Federal para suspender os pagamentos por ir contra lei federal que impedia o aumento de salários no serviço público durante a pandemia de Covid-19.

Na instância superior, a prefeitura conseguiu suspender o aumento de salário e já aplicou a decisão na folha de pagamento deste mês. Ao mesmo tempo, já descontou os 14 dias que os professores ficaram fora das salas de aula entre 7 e 18 de março, culminando em folhas de pagamento zeradas.

Contraponto

A prefeitura de Itajaí informou em nota que está comprometida em repor o percentual assim que houver uma decisão definitiva sobre o caso. Disse ainda que somente "os servidores que aderiram à paralisação do começo do mês tiveram os dias descontados, conforme autorizado em decisão judicial".

"O município de Itajaí lamenta a decisão dos servidores pela greve, que traz inúmeros prejuízos à sociedade, principalmente aos estudantes da rede municipal, mas entende que o desconto deve ser feito devido ao contexto em que o movimento ocorreu e em respeito aos servidores que trabalharam neste período", diz a nota.

Colunistas