Em pouco mais de oito meses estaremos na torcida por inúmeros brasileiros nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Mas antes disso, a meta é comemorar a vaga conquistada pelo catarinense André Gohr no ciclismo de estrada. Aos 27 anos, o brusquense é um dos fortes candidatos. A confirmação deve ser anunciada até fevereiro de 2024. Isso porque, André fez uma bela temporada 2023, que já encerrou com as competições. 

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

-Sem dúvida foi uma temporada em que subi o nível de performance e resultados, um ano que pude ser muito consistente em provas nacionais e internacionais, e foi um dos anos mais vitoriosos da minha carreira – afirmou André Gohr.

O ciclismo de estrada para os Jogos Olímpicos 2024 terá 90 competidores de cada sexo. E depois do Brasil ficar de fora de Tóquio 2020, as vagas para Paris no próximo ano estão garantidas, uma no masculino e outra no feminino. Nosso país ficou na 38ª posição do ranking geral, no feminino, e por isso carimbou a vaga. Já no masculino, a vaga foi assegurada pela redistribuição por continentes, já que o Brasil fechou na posição 54. A Confederação Brasileira de Ciclismo ainda não definiu os representantes, o que deve acontecer em fevereiro de 2024. 

-Para 2024 sem dúvida alguma o objetivo são as Olimpíadas de Paris 2024, fazer tudo o possível para conquistar a vaga para representar o Brasil. – contou André Gohr.

Continua depois da publicidade

A expectativa do André não é à toa. O catarinense tem sete títulos brasileiros e desde 2019 está presente nas convocações, além de ter constância nas competições neste ciclo olímpico. Enquanto busca o sonho de representar o Brasil nas Olímpiadas, Gohr também também sabe do papel fundamental que tem no crescimento do ciclismo em Santa Catarina. 

-O ciclismo principalmente depois da pandemia ganhou muita força, provas amadoras surgiram e o público cresceu demais. Automaticamente as competições profissionais voltaram a crescer pelo interesse das grandes marcas. – afirmou Gohr.

Uma dessas competições é o UCI Gran Fondo, que vai reunir cerca de mil ciclistas no Vale Europeu Catarinense, neste fim de semana. Pomerode está montando uma estrutura incrível, a nível internacional para os participantes. E vão ser duas modalidades em disputa, o Gran Fondo, com 140km e mais de 1.400m de altimetria acumulada, e o Medio Fondo com 80km de distância e menos de 500m de altimetria acumulada. 

-Com certeza é um evento que vai mudar o jeito de se fazer e ver o ciclismo de estrada em Santa Catarina. Sempre fomos um grande celeiro de ciclistas e podemos dizer que o Gran Fondo vai ser o início do resgate do ciclismo catarinense. – contou André

Continua depois da publicidade

E para quem não estiver em Pomerode neste fim de semana, fica a dica para assistirem a prova no domingo (05), aqui pelo NSC Total, que teremos transmissão com um timaço!

Conheça 5 lugares para se pedalar em Santa Catarina

Corredor de SC conta como foi participar do Campeonato Mundial na Escócia

Veja também: Confira atletas em destaque que já foram confirmados no WTA Florianópolis:

Destaques do NSC Total