O “Caribe Brasileiro”, como é conhecida a linda Ilha do Campeche, em Florianópolis, ganhou painéis solares na Associação Couto de Magalhães de Preservação da Ilha do Campeche. Com a solução tecnológica oferecida pela também catarinense Intelbras, a ilha deixa de liberar anualmente 4,2 toneladas de gás carbônico na atmosfera. Aliás, os painéis foram instalados pela Setta Sul, outra empresa de Santa Catarina.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

A solução é composta por 18 painéis solares, com potência de 5,94 kWp com três controladores de carga. O armazenamento da energia é feito por 48 baterias.

Durante a noite, quando não há luz solar, o conjunto de baterias, que é carregado em três horas, consegue manter a rede funcionando normalmente.

Leia também:

> Associação criada em Blumenau reúne investidores dispostos a injetar R$ 2,5 milhões em startups

Continua depois da publicidade

> Evento on-line discute futuro da tecnologia

Destaques do NSC Total