Os dois últimos anos trouxeram muitas mudanças para a vida de milhares de pessoas em todo o mundo. A pandemia de Covid-19 mudou a rotina e trouxe novos hábitos para a vida de todos, e não foi diferente com os brasileiros. Foram dias, meses de distanciamento, uso de máscaras, cuidados extremos.

Continua depois da publicidade

> Telemedicina auxilia a diminuir os gargalos no setor da saúde

Uma das principais mudanças foi a forma como as pessoas passaram a procurar e a se consultar com os médicos. Para evitar enfrentar longas filas, correr riscos de contaminação ou se deslocar para ter atendimento de saúde de qualidade, os brasileiros passaram a buscar e a confiar nos serviços de telessaúde e telemedicina, que mudaram completamente a relação entre pacientes e profissionais de saúde.

A telemedicina trouxe mais rapidez e conforto para o atendimento médico. Por algum tempo, pela impossibilidade e o medo de sair de casa, essa modalidade ajudou diversas pessoas a entrarem em contato com especialistas e fazerem consultas completas pelo celular e computador.

— A telemedicina vem revolucionando a área da saúde cada vez mais. Ela diminui a distância entre pacientes que vivem longe das unidades de saúde. Para populações rurais e isoladas, por exemplo, democratiza o acesso a especialidades médicas como oncologia, neurologia e outras, mais fáceis de encontrar em grandes centros urbanos — comenta Luiz Fernando K. da Costa, CEO do D24h.

Continua depois da publicidade

Os serviços médicos oferecidos a distância também ajudaram a evitar aglomerações e permitiram que muitos pacientes fossem atendidos com mais celeridade e segurança. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e Saúde Digital, entre 2020 e 2021, mais de 7,5 milhões de consultas foram realizadas por telemedicina.

Em maio deste ano, o Conselho Federal de Medicina aprovou a Resolução nº 2.314/2022, que libera a prática da telemedicina de maneira definitiva. Antes, essa forma de atendimento estava liberada apenas provisoriamente, devido à pandemia de Covid-19.

Atendimento remoto e personalizado

Aliar a tecnologia ao dia a dia da medicina é tido como um caminho certo e sem retorno, principalmente diante da experiência propiciada pela pandemia. Além de permitir a interação por chat e vídeo com a equipe de profissionais da saúde, os aplicativos disponíveis podem ser integrados com outros dispositivos sem fio, como aferidores de pressão, medidores de oxigenação e de glicose. E com a regulamentação, o atendimento remoto passou a englobar ainda a telerradiologia, telediagnóstico, teletriagem, telemonitoramento e até telecirurgia. É um atendimento remoto, porém personalizado.

Conheça o D24h

Desde o início da pandemia, o D24h oferece serviços de telemedicina e telessaúde. Em uma única plataforma, os especialistas conversam com o paciente, têm acesso ao prontuário, a exames e a todo o histórico de atendimento médico e prescrições de medicamentos, o que facilita a conversa e o diagnóstico.

Continua depois da publicidade

O D24h conta com um sistema próprio e atende por Chat, ligações pelo número 0800 e videochamada, e os profissionais de saúde estão disponíveis 24h, todos os dias. Com preços mais acessíveis, a empresa também oferece planos individuais e para a família. E conta, ainda, com uma rede de farmácias credenciadas para desconto em medicamentos.

Para conhecer mais detalhes sobre os planos e vantagens, acesse o site do D24h.

Leia também

Telemedicina: entenda a importância para a terceira idade

Outubro Rosa: Seguro de vida faz parte da prevenção ao câncer de mama

Quais são os direitos das pacientes com câncer de mama