nsc
dc

CHUVAS VOLUMOSAS

Temporais colocam SC em alerta devido ao alto risco de alagamentos e deslizamentos

10/06/2021 - 14h35 - Atualizada em: 10/06/2021 - 18h02

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Alagamentos ocorrem em Florianópolis nesta quinta
Alagamentos ocorrem em Florianópolis nesta quinta
(Foto: )

O alto volume de chuva que cai sobre o Litoral de Santa Catarina nesta quinta-feira (10) coloca três regiões em alerta máximo para riscos de alagamentos e deslizamentos. Segundo a Defesa Civil estadual, a atenção maior é para as cidades de Grande Florianópolis, Vale do Itajaí, parte do Litoral Norte e Litoral Sul, onde a chuva pode superar os 50 milímetros ainda durante a tarde. Em caso de ocorrências, ligue 199 ou 193.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

De acordo com o órgão, as demais regiões do Estado também estão em alerta para temporais, porém com menor risco de desastres naturais. Na sexta-feira (11), o sol deve voltar a aparecer. 

Um dia antes, na quarta-feira (9), a enchente atingiu ao menos 17 municípios em todo o Litoral catarinense. Uma das cidades mais prejudicadas foi Canelinha, na Grande Florianópolis. No município, 146 pessoas foram retiradas de casa por conta dos alagamentos. 

Além disso, boa parte de Camboriú, no Litoral Norte, teve estragos. Na cidade, uma idosa de 103 anos e seus familiares precisaram ser resgatados em um trator. Eles estavam em uma área que acabou ilhada. Uma mulher grávida também foi socorrida pela Defesa Civil.

> Vídeo flagra mulher 'engolida' por ponte que desabou em Brusque

> Fotos revelam destruição pela chuva em Canelinha, Brusque e cidades de SC

Cuidados

Durante as chuvas fortes, a recomendação, a Defesa Civil de SC recomenda que a população busque um local abrigado, longe de placas, árvores e poste de energia. Se estiver na praia, a orientação é que jamais se fique na água.

Nos locais abrigados, o mais seguro é ficar distante de janelas e desligar os aparelhos eletrônicos da tomada.

Em caso de alagamentos, a Defesa Civil orienta que se evite contato com a água acumulada e que não dirija em pontos de alagamento ou em pontilhões e pontes submersas. A atenção em relação às crianças deve ser redobrada.

Colunistas