nsc
    dc

    Pandemia

    Teste rápido e barato vai identificar mutações do coronavírus no Brasil

    Desenvolvido por cientistas da UFMG, o novo exame vai oferecer um cenário mais preciso da pandemia no país

    17/03/2021 - 13h14

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    O teste custa cerca de R$ 60 por amostra, contra cerca de R$600 do método padrão de sequenciamento genético
    O teste custa cerca de R$ 60 por amostra, contra cerca de R$600 do método padrão de sequenciamento genético
    (Foto: )

    Um teste rápido e de baixo custo vai monitorar as quatro variantes do coronavírus que circulam no Brasil. Desenvolvido por cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o teste difere as duas linhagens brasileiras (P1 e P2), a britânica (B.1.1.7) e a sul-africana (B.1.351) e oferecerá um cenário mais preciso da disseminação da pandemia no país. 

    > Teste de Covid: saiba preço e tudo sobre tipos, resultados e onde fazer

    O teste custa cerca de R$ 60 por amostra, contra cerca de R$600 do método padrão de sequenciamento genético. O resultado sai em apenas um dia, ao contrário do sequenciamento convencional que leva semanas para ficar pronto.  

    A transmissão descontrolada da Covid-19 no Brasil vem aumentando a chance de novas mutações surgirem. Porém, pouco se sabe sobre a sua distribuição pelo país, devido à baixa testagem e ao número ainda menor de sequenciamentos genéticos para identificar mutações e variantes.  

    O novo exame da UFMG já foi testado e validado em Belo Horizonte, onde revelou que 90% das amostras coletadas de pacientes são da variante P2. Agora, será usado no maior estudo brasileiro sobre variantes, realizado pela universidade em colaboração com o laboratório Hermes Pardini. 

    > Painel do Coronavírus: saiba como foi o avanço da pandemia em SC

    Este novo teste se baseia na análise de PCR (molecular) e é complementar ao sequenciamento genético. Ele não é capaz de descobrir novas variantes, mas identifica qual está presente em uma região. 

    *Com informações do jornal O Globo

    Leia também:

    Um ano após o início da pandemia, catarinenses revelam mudanças na vida pessoal e profissional

    Profissional de saúde mostra rotina atendendo pacientes na linha de frente da Covid-19

    Vacina, lockdown, tratamento e cura: após um ano de pandemia, quais são as certezas no combate ao coronavírus

    Colunistas