O Centro Sismológico Euro-Mediterrânico (EMSC, na sigla em inglês) registrou um tremor de magnitude 4,7 na cidade de Cururupu, no interior de Maranhão, na noite desta quinta-feira (4). O epicentro, segundo o EMSC, foi muito próximo do Oceano Atlântico, a uma profundidade de 360 quilômetros. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Cururupu fica a cerca de 130 km de São Luís e tem 31,5 mil habitantes. O tremor registrado no Maranhão teve magnitude próxima ao ocorrido nesta sexta-feira (5) em Nova York (que foi de 4,8).

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) ainda registrou cinco tremores de magnitude 5 no encontro das placas tectônicas Sul-Americana e Africana, no Oceano Atlântico, a mais de 1,3 mil quilômetros de São Luís.

Por que tremor não foi sentido no Brasil

Tremores desta magnitude, 4,7, até são sentidos pela população, mas é raro causarem estragos. No caso do Maranhão, além disso, a profundidade do fenômeno dificultou ainda mais a percepção da ocorrência.

Continua depois da publicidade

Em 2014, um tremor de magnitude 4,6 atingiu Eirunepé, no Amazonas, mas foi a uma profundidade de 580 quilômetros e, por isso, não foi sentido pelos moradores.

Tremores de grande magnitude não são comuns no Brasil, mas os menores acontecem com certa frequência. A cidade Itapecuru-Mirim, no Maranhão, por exemplo, que fica a 350 quilômetros de Cururupu, registrou pequenos tremores de terra em março de 2023 e em dezembro de 2020.

Leia também

Catarinense relata terremoto na região de Nova York: “Desci as escadas correndo”

O que se sabe sobre caso do piloto de avião que sobreviveu a acidente em SC

Destaques do NSC Total