nsc
hora_de_sc

Pandemia

Três bairros de Florianópolis estão sem casos ativos de Covid-19

Capital tem um total de 620 pessoas infectadas e capazes de transmitir o vírus

21/07/2021 - 05h00 - Atualizada em: 21/07/2021 - 11h25

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Centro é o bairro com mais casos desde o início da pandemia
Centro é o bairro com mais casos desde o início da pandemia
(Foto: )

Três bairros de Florianópolis estão sem casos ativos de Covid-19: Balneário, Vargem Pequena e Costa da Lagoa. Ingleses, Centro, Itacorubi e Trindade lideram a lista de regiões com mais pessoas infectadas e capazes de transmitir o vírus. Os dados são do covidômetro, plataforma da prefeitura da Capital.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

A Costa da Lagoa é a região com o menor número de casos desde o início da pandemia, com apenas 72 ocorrências. Vargem Pequena acumula 309 casos e Balneário soma 1.462.

Até esta terça-feira (20), os quatro bairros com mais casos ativos são: Ingleses (36), Centro (34), Itacorubi (27) e Trindade (26). Essas também são as regiões com os maiores acumulados de casos desde o início da pandemia. Os dois primeiros já chegaram a registrar mais de 100 casos em único dia, em março de 2021.  

Veja os 10 bairros com mais casos ativos de Covid

- Ingleses: 36 ativos

- Centro: 34 ativos

- Itacorubi: 27 ativos

- Trindade: 26 ativos

- Canasvieiras: 18 ativos

- Agronômica: 16 ativos

- Córrego Grande: 14 ativos

- Coqueiros: 14 ativos

- Fazenda do Rio Tavares: 14 ativos

- Saco dos Limões: 14 ativos 

Pandemia em Florianópolis

Conforme o Painel do Coronavírus, com dados atualizados diariamente pelo Governo do Estado, a Capital é a quarta cidade do Estado com mais casos ativos de Covid-19, um total de 620. Florianópolis está atrás de Joinville (1.759), Blumenau (1.477) e Itajaí (1.129). 

Apesar do número representar menos da metade dos casos que Florianópolis registrava no início do ano, a situação ainda preocupa, como explica o infectologista Amaury Mielle 

— Eu não considero que estamos em uma situação confortável. Até porque ainda temos uma porcentagem baixa de pessoas imunizadas. O que importa é observar a dinâmica de casos. Quanto mais sustentavelmente baixo por um número considerável de meses, isso inspira mais confiança. E a gente tem visto, na história da Covid aqui no Brasil, que sempre melhora antes de piorar — explica o infectologista. 

Conforme a Secretaria de Saúde de Florianópolis, os números ainda preocupam e "enquanto não atingirmos 80% da população vacinada com as duas doses, estaremos sujeitos à vulnerabilidades e recrudescimento dos surtos epidêmicos". 

Segundo os dados do Monitor da Vacina do NSC Total, até esta terça, 115.875 pessoas foram imunizadas com as duas doses ou a vacina de dose única em Florianópolis, o que representa 22,77% da população.

Casos confirmados de Covid-19 por bairro de Florianópolis desde março de 2020

- Centro: 5.087

- Ingleses: 4.450

- Itacorubi: 3.077

- Trindade: 2.875

- Estreito: 2.763

- Agronômica: 2.692

- Saco Grande: 2.673

- Rio Vermelho: 2.453

- Canasvieiras: 2.323

- Córrego Grande: 2.041

- Tapera: 1.931

- Coqueiros: 1.888

- Monte Cristo: 1.832

- Campeche: 1.721

- Fazenda do Rio Tavares: 1.692

- Saco dos Limões: 1.668

- Lagoa da Conceição: 1.662

- Coloninha: 1.660

- Rio Tavares: 1.661

- Jurerê: 1.640

- Carianos: 1.542

- Balneário: 1.462

- Capoeiras: 1.425

- Costeira do Pirajubaé: 1.350

- Abraão: 1.325

- Monte Serrat: 1.324

- Pantanal: 1.212

- Novo Continente: 1.189

- João Paulo: 1.169

- Morra das Pedras: 1.107

- Barra da Lagoa: 1.106

- Santo Antônio de Lisboa: 1.052

- Alto Ribeirão: 1.038

- Santinho: 1.018

- Jardim Atlântico: 969

- Cachoeira do Bom Jesus: 962

- Prainha: 870

- Armação: 841

- Ponta das Canas: 828

- Sape: 696

- Vargem Grande: 635

- Ratones: 599

- Canto da Lagoa: 461

- Vila Aparecida: 406

- Pântano do Sul: 403

- Ribeirão da Ilha: 350

- Vargem Pequena: 309

- Caieira da Barra do Sul: 212

- Costa da Lagoa: 72

Leia também:

Vídeo mostra abordagem da PM no sequestro relâmpago de Florianópolis

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Falsos fiscais da vigilância sanitária tentam aplicar golpe em Florianópolis

O amanhecer mais frio do ano em SC

Colunistas