nsc
hora_de_sc

Fim de festa

Troca de casais regada a drogas em hotel de Florianópolis acaba com uma pessoa baleada

Disparo ocorreu após uma discussão entre o suspeito pelo crime e a vítima

27/07/2021 - 15h49 - Atualizada em: 27/07/2021 - 19h48

Compartilhe

Por Luana Amorim
Uma pessoa foi presa em flagrante por tentativa de homicídio
Uma pessoa foi presa em flagrante por tentativa de homicídio
(Foto: )

Uma comemoração, envolvendo a troca de casais e drogas, terminou com uma pessoa baleada em Florianópolis. O caso ocorreu dentro de um quarto de hotel, localizado na Beira-Mar Norte. Uma pessoa foi presa em flagrante e permanecia presa até a tarde desta terça-feira (27).  

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

De acordo com a Polícia Militar (PM), em um primeiro momento, a equipe foi atender a um chamado de disparo de arma de fogo após um suposto desacordo comercial, que ocorreu na manhã de domingo (25). Dois homens estariam no hotel, comemorando um negócio entre eles, quando brigaram. Em seguida, um deles pegou a arma e atirou contra o outro, segundo a polícia.

Ao chegar no hotel, a PM encontrou os dois com as equipes de segurança do estabelecimento. A vítima, de 30 anos, foi encaminhada ao hospital. Já o suspeito, de 38 anos, foi preso e levado à Delegacia de Polícia. As pessoas que acompanhavam os dois também foram levados à Central de Polícia para prestar depoimento. 

Mas, de acordo com o delegado Arthur Lopes, da 1º Delegacia de Polícia da Capital, a briga teve início após uma discussão envolvendo uma troca de parceiros. Com isso, o suspeito pegou a arma, que era da vítima, e atirou contra ela. 

Além disso, segundo Lopes, os dois haviam consumido drogas no quarto. Restos de cocaína foram encontrados no local. 

O autor foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e, até a tarde desta terça-feira (27), permanecia detido na Penitenciária de Florianópolis. A vítima também foi autuada por posse ilegal de arma de fogo, já que o objeto não tinha registro.

O que diz a defesa do suspeito 

O advogado do suspeito, Marcos Paulo Poeta dos Santos, disse que a discussão ocorreu "por insistência da vítima na troca de casais". Ele argumenta ainda que "ao contrário do entendimento da autoridade policial, não foi uma tentativa de homicídio", e o disparo foi acidental. Ainda segundo o advogado, a vítima não foi ouvida.

"A arma era da vítima, que ao sacá-la durante uma discussão, foi contida pelo indiciado e sua companheira. Na tentativa de segurar a vítima, indiciado e vítima acabaram caindo no chão, momento em que houve o disparo acidental", disse em nota. 

Leia também:

Adolescente morto em Timbó tentou defender amigo após caso de traição, diz delegado

Corpo de mulher é encontrado dentro de mala em rio de Içara

Lanche com amigo termina em sexo, tentativa de homicídio e fuga em Timbó

Colunistas