O setor turístico de Santa Catarina está confiante com o aumento na movimentação de visitantes durante a Semana Santa 2022. Além da diminuição da intensidade da pandemia do coronavírus, a vinda de uruguaios e visitantes de outras regiões do país também são considerados fatores importantes para que as expecativas estejam altas em SC. 

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp 

— Na Semana Santa, teremos uma boa ocupação, parecida com 2019, e os uruguaios virão porque eles têm um feriado prolongado no país. A movimentação deve ser maior em todas as regiões turísticas, mas com maior ênfase no Litoral — afirma Rogério Bachi, conselheiro da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de SC (ABIH-SC).  

De acordo com o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Grande Florianópolis, Luciano Pereira Oliveira, em 2022, a movimentação na Páscoa deve ser bem maior em comparação ao último ano e existem perfis distintos quando o assunto é o tempo de permanência no Estado.

— Têm dois perfis de reservas para o feriado: os uruguaios que normalmente reservam a semana inteira, e os brasileiros que normalmente pegam de quinta-feira em diante. Alguns hoteis estão com maior número de reservas no fim de semana, no próprio feriado, e alguns conseguiram grupos ou reservas com uruguaios que pegam ocupação durante toda a semana por causa da Semana do Turismo — explica Oliveira. 

Continua depois da publicidade

> Atividade econômica em SC alcança maior alta do país em janeiro

Segundo o sindicato, os números relativos à ocupação hoteleira também devem superar os do ano anterior, tendo estabelecimentos completamente lotados. 

— Para o fim de semana, os hotéis estão na faixa de 80 a 85% [de ocupação]. De quinta a sábado, é esperado que alguns cheguem a lotar e outros fiquem com cerca de 90%. Alguns hotéis, que focaram mais no público uruguaio, estão conseguindo uma faixa de 75% de ocupação durante toda a semana, com o incremento no fim de semana por conta dos brasileiros. Essa é uma ocupação parecida com o que foi antes da pandemia — diz o presidente da Associação. 

Segundo dados da ABIH, na Páscoa de 2019, a taxa de ocupação hoteleira ficou em 80% em regiões turísticas como a Serra Catarinense e Encantos do Sul.  

Movimento na Capital

De acordo com o diretor de gestão hoteleira de Jurerê Internacional, em Florianópolis, Samir Miguel, hotéis tradicionais do bairro têm muitos visitantes de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais com reservas feitas para o próximo feriado.  

Continua depois da publicidade

— A maior emissão vem ainda do Sul e Sudeste do Brasil. O Il Campanario está com um público maior vindo de São Paulo e no Jurerê Beach Village a procura maior é [de turistas] do Rio Grande do Sul. Também existe um destaque para o crescimento do fluxo [de pessoas] vindo de Minas Gerais. Estamos preparados e bastante confiantes de que vamos ter um feriado bem bacana, que vai marcar os que vieirem neste período — destaca Samir. 

> Pacote para estimular turismo em Florianópolis prevê rota gastronômica no Norte da Ilha

No bairro de Canasvieiras, Norte da Ilha, já existem hotéis lotados há dias. 

— Temos reservas de grupos do Paraguai e do Uruguai e essa demanda vem porque no Uruguai tem o feriado que antecede a Páscoa — conta a gerente geral de um hotel, Patrícia Comicholi. 

Além do setor hoteleiro, a chegada dos visitantes é esperada pois gera reflexo direto no movimento de restaurantes, bares e do comércio em geral.  

Leia também 

Chapecó confirma mais duas mortes por dengue e autoridades fazem apelo à população

Continua depois da publicidade

Ganhador da Mega-Sena promete dar carro para funcionária de lotérica

Hang fica US$ 2 bilhões mais rico e volta ao topo da lista da Forbes no Brasil

Destaques do NSC Total