publicidade

Cotidiano
Navegue por

Fiscalização

Último fim de semana foi o segundo com mais flagrantes de embriaguez neste ano em SC

Com 138 autuações nas rodovias federais entre sexta-feira e domingo, o número foi menor apenas na comparação com o carnaval

11/03/2019 - 22h10 - Atualizada em: 11/03/2019 - 23h11

Compartilhe

Gabriel
Por Gabriel Lima
Policiais fizeram operação em Itapema e Balneário Camboriú na noite da última sexta-feira
(Foto: )

Entre os dez fins de semana de 2019, o último foi o segundo com mais motoristas flagrados no teste do bafômetro neste ano em Santa Catarina, com 138 autuações. O número foi menor apenas na comparação com o carnaval, quando a PRF identificou 173 pessoas dirigindo sob efeito do álcool entre a sexta-feira e domingo antes do folia.

Os números de autuações pela Lei Seca estão aumentando gradativamente neste ano. Após três fins de semana de 2019 com menos de 50 flagrantes por embriaguez, os últimos dois passaram a marca de 100 motoristas dirigindo sob efeito de álcool — algo comum no segundo semestre do ano passado (veja mais detalhes no gráfico abaixo).

A maior parte dos flagrantes do último fim de semana ocorreu entre Itapema e Balneário Camboriú, onde 25 agentes da PRF foram convocados especialmente para a operação contra embriaguez. Os policiais flagraram 60 motoristas dirigindo sob efeito de álcool apenas na noite de sexta-feira e madrugada de sábado.

Quando não são formadas operações, a fiscalização de rotina também pode identificar casos de embriaguez. Em Rio do Sul, por exemplo, três agentes ficaram na frente do posto policial durante o sábado abordando alguns motoristas que passavam pela BR-470. O resultado teve seis condutores flagrados por dirigir sob efeito de álcool.

O que acontece após o flagrante?

Os motoristas flagrados com qualquer concentração de álcool no sangue, assim como aqueles que se recusarem a fazer o teste do bafômetro, têm a carteira de motorista recolhida, recebem multa no valor de R$ 2.934,70 e podem ficar impossibilitados de dirigir durante doze meses. O valor dobra se houver reincidência durante o período de doze meses. O veículo é apreendido até que um condutor habilitado se apresente.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação