nsc
    santa

    Pandemia

    Uma Blumenau inteira morreu vítima do coronavírus em todo o Brasil

    País atingiu a marca de 362 mil mortes nesta quarta-feira (14), o equivalente à população da terceira maior cidade de SC, segundo o IBGE

    15/04/2021 - 08h07

    Compartilhe

    Bianca
    Por Bianca Bertoli
    Blumenau possui quase 362 mil habitantes, segundo o IBGE
    Blumenau possui quase 362 mil habitantes, segundo o IBGE
    (Foto: )

    É como se Blumenau estivesse vazia, sem nenhum morador. O coronavírus atingiu a marca de 362,1 mil mortos em todo o Brasil nesta quarta-feira (14), o equivalente a toda a população da maior cidade do Vale do Itajaí e terceira de Santa Catarina: 361,8 mil, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

    > Receba todas as notícias do Vale do Itajaí no seu WhatsApp. Clique aqui.

    Nos últimos dias, é como se cidades do Vale fossem dizimadas. Em uma semana foram 21 mil brasileiros mortos, mesma quantidade de moradores de Bombinhas, no Litoral Norte. Nestas primeiras semanas de abril, 36,6 mil perderam a vida para a Covid-19 no país. Uma Pomerode inteira. 

    É o quinto dia consecutivo em que a média móvel fica acima dos 3 mil, conforme levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia. Ou seja, é como se diariamente municípios menores, como Atalanta, no Alto Vale, deixassem de existir. Em comparação à média dos últimos 14 dias, a variação foi de -3%, o que indica tendência de estabilidade nos óbitos por Covid-19.

    Desde o começo da pandemia 13.677.564 brasileiros já tiveram ou têm coronavírus. A média móvel nos últimos sete dias foi de 68.648 novos casos por dia. E como se a cada 24 horas uma Indaial inteira fosse diagnosticada com a Covid-19 no país. Isso representa uma variação de -7% em relação aos registrados em duas semanas, o que sugere tendência de estabilidade também nos diagnósticos. 

    Mas não há motivos para relaxar. Apesar dos sinais de queda e estabilização em diversos Estados, como Santa Catarina, os números são altos. 

    Doença que mais mata

    Nenhuma doença matou mais pessoas em Santa Catarina em 2021 do que a Covid-19. Segundo dados oficiais do Registro Civil, cerca de quatro em cada 10 mortes de catarinenses no ano até agora foram causadas pelo coronavírus, um número superior a qualquer outra causa, como doenças cardiovasculares ou outros problemas respiratórios.

    Coronavírus em SC

    Em apenas duas semanas, ocorreram 1.136 mortes por covid-19 em Santa Catarina, o que tornou abril o terceiro mês com mais vidas perdidas para a doença em toda a pandemia. Nesta quarta-feira, a Secretaria de Estado da Saúde confirmou novas 82 mortes, gerando a soma de 12.313 óbitos desde março do ano passado.

    O governo também confirmou novos 2.906 casos, chegando ao acumulado de 845.367 desde o início da pandemia. Com mais 328 pessoas em tratamento contra a covid-19, subiu para 20.819 o total de casos ativos. Ao menos 125 pacientes com Covid-19 aguardam por um leito de UTI.

    Coronavírus em Blumenau

    Com quase 50 mil casos confirmados desde o início da pandemia, Blumenau soma, conforme dados da noite desta quarta, 447 mortes. Entre os casos positivos, 729 pacientes estão em tratamento. 

    Dos casos em análise e confirmados de Blumenau e de outros municípios, 146 estão hospitalizados, sendo 82 em UTIs e 64 em enfermaria. Na UTI são 68 blumenauenses. Todos os leitos estão ocupados.

    Acompanhe o avanço da vacinação no Monitor da Vacina

    No ar desde 20 de janeiro, o Monitor da Vacina, do NSC Total, reúne detalhes em mapas e gráficos sobre o avanço da imunização em Santa Catarina e o estágio da vacinação pelo mundo.

    A página reúne estimativas sobre o avanço da campanha em cada município, cruzamento de dados que mostram a taxa de aplicação das vacinas recebidas em cada região e detalhes sobre a população de cada grupo prioritário atendida pela campanha.

    O Monitor da Vacina é atualizado três vezes por semana ou conforme novos dados são divulgados pelo Ministério da Saúde e Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC. A página pode ser acessada neste link.

    Colunistas