A usina hidrelétrica do Rio Maruí, em São José, na Grande Florianópolis, será revitalizada e reativada. A obra faz parte de uma parceria entre a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e quatro empresas. A hidrelétrica receberá um investimento aproximado de R$ 9 milhões e deve ficar pronta em 12 meses.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Após as reformas, a usina terá capacidade de mil quilowatts, o suficiente para atender em média 2 mil unidades consumidoras, afirma a prefeitura do município. Além de gerar energia, o local é considerado patrimônio histórico-cultural desde 2005 e poderá voltar a ser visitado, com o programa “Celesc de portas abertas” e por agendamento.

–– Diversas obras em Santa Catarina devem ser resgatadas, e está é uma delas. É uma forma de manter a cultura e a história da região, sendo possível futuramente que as famílias, crianças e escolas possam fazer visitação e ter conhecimento histórico, não apenas teórico –– afirmou o presidente da Celesc, Clécio Poleto Martins.

A usina hidrelétrica do Rio Maruí

Criada em 1910, a usina do Rio Maruí foi a segunda implantada em Santa Catarina. Ela foi projetada para atender a iluminação do Centro de Florianópolis e dos principais prédios públicos do município vizinho. Logo após a inauguração, tornou-se a terceira mais importante de todo Brasil. Ela foi utilizada por mais de 65 anos, e chegou a abastecer também as regiões de São José e Biguaçu, até ser desativada em 1972.

Continua depois da publicidade

Leia também

Esposa de homem achado morto em freezer de casa é presa em SC

VÍDEO: bolsonaristas pedem suposta intervenção extraterrestre em Porto Alegre

Funcionária é condenada por ofensas racistas contra cliente em Florianópolis

Destaques do NSC Total