A luz tem potencial para trazer aos espaços originalmente pequenos a sensação de um local mais amplo. “Iluminação próxima às paredes, filetes, fitas de LED e luminárias que se encontram entre a parede e o teto dão a impressão de amplitude. Uma iluminação mais cênica e linear proporciona um ambiente muito mais amplo e sem ofuscamento”, explica a líder de arquitetura da Yuca, Paula Blankenstein.

Continua depois da publicidade

> Clique aqui e receba notícias no WhatsApp!

Já Bruna Duimoulin, arquiteta e urbanista, chama a atenção para o uso proporcional das cores claras para criar essa sensação: “usando uma quantidade significativa de luzes em tom natural direcionadas às paredes claras, mobília em tons claros e que não sobrecarreguem o espaço”, explica.

Enquanto isso, a designer de interiores Larissa Santo indica o uso de spots. “São ótimas opções, pois irão criar uma sensação de pé direito mais alto”, sugere. As profissionais também aconselham usar a iluminação de baixo para cima, pois, quando se ilumina o teto, cria-se uma amplitude maior, principalmente se o teto for claro.

Valorize a decoração de forma econômica

A iluminação pode mudar e valorizar a decoração de um ambiente sem que seja necessário gastar um valor exorbitante com acessórios. “Hoje, a iluminação de LED é bem mais acessível, temos diferentes tamanhos, cores e opções. Além disso, é possível fazer suas próprias luminárias. Há soluções muito inteligentes e criativas. No YouTube, por exemplo, há vários vídeos ensinando alternativas que dão essas opções”, conta a arquiteta e urbanista Paula. A profissional também indica usar lâmpada amarela para deixar o ambiente mais charmoso, “pois ela é mais agradável para o dia todo, além de dar conforto visual e refletir melhor as cores”, acrescenta.

Continua depois da publicidade

> 4 sugestões para decorar a casa para o verão

Armários de cozinha marrom com LED embutido
Investir em móveis iluminados proporciona um ambiente mais moderno para o lar (Imagem: Jaroslav Moravcik | Shutterstock)

Aconchego e charme

Para criar um efeito bonito e aconchegante sem gastar muito, Bruna Duimoulin indica os spots direcionáveis, os trilhos com spots, para lâmpadas bulbo LED, e os cordões de luz. Já para trazer elegância, ela sugere a luz indireta.

“Promove um clima bastante elegante ao ambiente e, no mercado, há vários tipos de recursos para este tipo de iluminação, por exemplo, as fitas de LED. A luz direta também produz o efeito elegante com o uso de pendentes, luminárias direcionáveis e também as arandelas”, indica Bruna.

Equilíbrio da luz com os móveis

Larissa Santo lembra a importância de se evitar pontos de sombra no ambiente. “Invista em mais pontos de iluminação; se não tiver forro, use trilho eletrificado, corda de iluminação, conduíte exposto, existem infinitas possibilidades”, explica. A designer de interiores ainda aconselha o uso da marcenaria iluminada. “Proporciona um ambiente mais moderno. Mas, antes de investir nisso, pense se o que será iluminado é algo que você quer destacar”, analisa.

Iluminação natural e ecológica

É possível aproveitar a claridade natural na decoração dos ambientes. Na iluminação ecológica, não se usa energia elétrica. “Temos diversas luminárias que já têm placas solares integradas, porém elas precisam receber a luz direta do sol. Hoje, algumas residências já fazem o uso de placas solares, porém em prédios ainda não é uma opção”, explica Larissa Santo.

Continua depois da publicidade

Segundo a profissional, o uso de claraboia também pode ser uma boa opção, “pois, pelo menos durante o dia, a iluminação natural acaba tendo uma incidência maior dentro dos ambientes”, explica. Para aproveitar melhor a luz natural, ela recomenda deixar as persianas abertas durante o dia e, para quem tem possibilidade, usar claraboia ou cobogó, que permitem a entrada da luz natural.

Já a arquiteta e urbanista Bruna lembra que a iluminação natural para se viabilizar depende de alguns fatores, “desde o posicionamento da construção no terreno, quantidade e dimensão das aberturas existentes nos ambientes, pois tudo isso interfere diretamente na incidência de luz que o local irá receber. Se, por acaso, a construção estiver posicionada em face sul, receberá menos luz natural, e isso acarretará uma maior necessidade de luz artificial”, esclarece.

Como em qualquer projeto de decoração, você deve sempre levar em consideração o que faz sentido para você e o que está dentro das suas possibilidades.

Por Matilde Freitas

Leia também

Decoração escandinava: conheça essa tendência 

Confira 5 tendências da arquitetura que aliam beleza e sustentabilidade

Descubra como encontrar o seu estilo de decoração

Destaques do NSC Total