nsc
nsc

Décor

Confira 5 tendências da arquitetura que aliam beleza e sustentabilidade

O paisagismo, diferencial da FG Arquitetos Associados, ganha destaque nos projetos residenciais e corporativos

01/09/2021 - 14h47 - Atualizada em: 22/09/2021 - 16h26

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Paisagismo
A arquitetura vem ganhando ainda mais relevância na atualidade, inclusive quando se pensa em sustentabilidade.
(Foto: )

A relação com o lar mudou desde o último ano. Com a necessidade do isolamento social, a permanência em casa fez com que pessoas buscassem encontrar maneiras de ampliar a qualidade de vida em espaços reduzidos, como apartamentos; ou ainda, revitalizar ambientes pouco aproveitados, para garantir mais conforto.

> Arquitetos catarinenses investem no paisagismo como diferencial e conquistam espaço no mercado

Com esse cenário, o setor de construção civil permanece aquecido. A expectativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) para o PIB de 2021 do setor voltou a subir para 4%, segundo levantamento divulgado no segundo trimestre, o que deve representar o maior crescimento desde 2013. Essa projeção reflete também em todas as cadeias produtivas da área.

A arquitetura vem ganhando ainda mais relevância na atualidade, sendo estratégica para projetos que visam otimizar espaços, ganhar funcionalidade e também beleza aos ambientes. Mas, entre as principais tendências da área, outro fator importante tem ganhado destaque: a preocupação com o meio-ambiente.

Para entender melhor esse movimento, os arquitetos da FG Arquitetos Associados, referência em projetos de paisagismo, elencaram cinco tendências da arquitetura em 2021 que unem sustentabilidade e estética.

Arquitetura biofílica: Conexão com o natural

Se você já fez uma trilha, ou uma caminhada em um parque um pouco mais fechado, deve estar familiarizado com a sensação de frescor e leveza proporcionada em meio à natureza, certo? É isso o que propõe a arquitetura biofílica.

Essa tendência engloba tudo o que aproxima e conecta ao que é natural, como inserção de pedras no projeto, uso de elementos como madeira para revestimentos, e, claro, muitas plantas.

As plantas naturais são responsáveis por trazer a vida para os ambientes. Dentro de casa, elas acalmam, ajudam a renovar a energia e promovem o conforto emocional após um dia longo de trabalho. Além disso, trazem benefícios comprovados à saúde física, por meio da regulagem da temperatura e melhora da qualidade do ar.

— Acreditamos que a natureza tem a capacidade de trazer o bem-estar na vida de qualquer pessoa, e foi assim que unimos nosso propósito e criamos o escritório: com dois arquitetos apaixonados por arquitetura e paisagismo. Trabalhamos com o que tem de mais avançado no mercado em softwares de realidade aumentada, idealizando o projeto antes de ser executado e também conectados às tendências — relata um dos sócios do FG Arquitetos Associados e especialista em paisagismo, Juliano Giuliani Pereira.

Responsabilidade ambiental em projetos arquitetônicos

Além de incorporar a natureza em projetos de arquitetura, uma preocupação que tem ficado cada vez mais latente na área é a busca pela redução do impacto ambiental na área. Ações básicas, como a destinação correta para os resíduos gerados em obras, principalmente na fase de acabamento, o segmento de construção deve renovar práticas visando contribuir com um meio mais sustentável.

> Contato mais próximo da natureza e estilo de vida equilibrado atraem moradores para a Pedra Branca

— Buscamos sempre em nossos projetos adicionar materiais com madeira de reflorestamento, reaproveitando estruturas e o uso de ventilação cruzada, que é quando as janelas estão dispostas em paredes opostas, causando a circulação de ar. Dessa forma, otimizamos o ambiente e também conseguimos tornar o espaço melhor planejado e ajudando o meio-ambiente, uma vez que diminuímos a necessidade de recursos como ventilador ou ar-condicionado — explica.

Luz natural como destaque

Dentro do estilo nórdico hygge, difundido há muito tempo na europa e que cada vez ganha mais força em todo o mundo, deixar nos ambientes luz natural gera muito mais conforto e transmite o sentimento de paz dentro de casa. Além, é claro, de tornar o espaço mais charmoso.

Luz natural projeto arquitetura
Com a entrada de luz natural, além da economia na conta de energia, é possível ter mais conforto no lar.
(Foto: )

Os espaços se destacam, tornam-se mais vivos e além de tudo, auxilia na redução do consumo de energia. Para permitir que a luz natural entre nos ambientes, e também ganhe mais destaque os projetos do FG Arquitetos Associados contam com estratégias como: utilização de cores mais claras na decoração, para que tenha maior reflexo e fique mais iluminado; além disso, cozinha e sala em formato de conceito aberto são a aposta para quem deseja aproveitar ainda mais esse recurso.

A cozinha é o coração da casa

Não há dúvidas que a cozinha é o coração da casa, afinal, a comida tem o poder de unir as pessoas. Desde o último ano, esse foi um dos cômodos que mais se destacou, principalmente pelo movimento de isolamento, que fez com que várias pessoas voltassem a cozinhar mais.

Nesse cômodo, a funcionalidade é o ponto-chave. Por isso, que tal inserir no projeto arquitetônico uma mini-horta de temperos? Isso gera economia e também incentiva o consumo de alimentos mais saudáveis.

A escolha de eletrodomésticos também é importante. Os arquitetos destacam que às vezes, um investimento maior no projeto, pode trazer mais economia ao adquirir produtos que são menos poluentes e exigem menor consumo, reduzindo também o impacto no meio ambiente.

Home office, a tendência que veio para ficar

De todos os pontos citados anteriormente, o home office é o que mais se ouviu falar no último ano, se tornando uma realidade em muitas casas brasileiras. Essa migração para o trabalho remoto, por si só, já aponta grandes ganhos para o meio ambiente.

De acordo com pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Administração (FIA), 46% das empresas puseram seus funcionários em regime de home office em abril de 2020. Com a menor circulação de carros, ônibus e outros veículos terrestres, foi constatada uma redução de 43% das emissões de carbono em todo o mundo.

Por esse e outros fatores, diversas companhias têm optado por manter o home office, ou até mesmo o modelo híbrido de trabalho. Como essa transformação veio para ficar, montar um escritório em casa, planejado, que ofereça mais ergonomia e contribua com a produtividade é muito importante.

— Por ser o local em que a pessoa vai permanecer por longo período, é importante que a decoração seja acolhedora, com cores sóbrias, e que estimule a criatividade, concentração e o bem-estar. Aplicando também todas as outras tendências mencionadas, que buscam proporcionar esse conforto e pensando também em otimizar os benefícios ao meio ambiente — destaca Marcel Elias Felisberto, também sócio da FG Arquitetos Associados e especialista em Master BIM - tecnologia avançada da arquitetura.

Conheça os projetos da FG Arquitetos Associados! Acesse o site e saiba mais.

Confira o especial Viver a Natureza no NSC Total.

Leia também

Afinal, qual é a importância das engenharias para a sociedade?

Novo comportamento do consumidor desafia setor imobiliário

Como o design e a matéria-prima dos veículos podem contribuir com a segurança de passageiros

Colunistas