Uma cobra-de-vidro causou curiosidade após ser flagrada se partindo ao meio durante o resgate de um biólogo, em Jaraguá do Sul. O animal, que na verdade é um lagarto, usa o mecanismo para confundir predadores, explica Christian Raboch, biólogo da Fujama, que gravou o vídeo.

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

O resgate aconteceu no bairro Rio da Luz e foi divulgado na noite de terça-feira (5). A cobra-de-vidro tem o nome científico Ophiodes fragilis.

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

“Recebe o nome de cobra-de-vidro porque tem o corpo cilíndrico, mas na verdade ele tem uns pequenos pés ao lado do corpo”, explicou o biólogo.

Continua depois da publicidade

Ainda, ele revela que, depois de soltar a cauda, essa parte do corpo do animal é regenerada.

“Quando ele se sente ameaçado, ele faz autotomia, que é soltar uma parte da cauda, igual às lagartixas, para tentar enganar o predador, enganar a ameaça que está por perto, e eles conseguem dar a fuga”, disse no vídeo.

A espécie não é venenosa, mas pode morder. Esse animal pode ser facilmente encontrado nos jardins e se alimenta de pequenos aracnídeos achados nesses habitats.

Veja o vídeo do animal partindo ao meio durante resgate

*Sob supervisão de Lucas Paraizo

Leia também

Dentista é condenado por armazenamento de pornografia infantil e tráfico em SC

Show gratuito com Michel Teló vai abrir as comemorações de Natal em Araquari

VÍDEO: Homem escorrega de árvore, cai no rio e é internado em estado grave em Porto União

Destaques do NSC Total