nsc
an

Prejuízos

VÍDEO: imagens aéreas mostram estragos causados pelo ciclone em Garuva

Cidade ainda tem 92% dos consumidores sem energia elétrica na manhã desta sexta-feira (3)

03/07/2020 - 07h57

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Imagens mostram o cenário de destruição em diversas casas da cidade
Imagens mostram o cenário de destruição em diversas casas da cidade
(Foto: )

Um vídeo publicado pela prefeitura de Garuva em uma rede social mostra os estragos causados pelo ventos fortes do ciclone que passou pelo Estado na última terça (30) e quarta-feira (1). Nas imagens aéreas é possível ver as casas, prédios e empresas destelhadas, além das construções e dos postes derrubados pelo vento.

Na manhã desta sexta-feira (3), 92,5% dos consumidores ainda estavam sem energia elétrica na cidade. Das 7.009 unidades consumidoras, apenas 519 já haviam sido reabastecidas pela Celesc. O número já melhorou em relação ao dia anterior, quando pouco mais de 100 consumidores estavam com energia.

A empresa trabalha para restabelecer a energia após danos de grande porte próximos da saída da subestação, o que dificulta o abastecimento do municípios por outros caminhos. Segundo previsão da Celesc, parte de Garuva continuará sem energia até domingo.

Prédios públicos, como prefeitura, escolas, centro de assistência social e postos de saúde também foram atingidos pelos fortes ventos. A Defesa Civil também precisou interditar dois ginásios de esportes.

O município ainda está sem sinais de celular e telefones fixos. O Grupo de Resgate em Montanha (GRM) auxilia a prefeitura com rádios amadores para comunicação entre polícia, bombeiros, Defesa Civil e prefeitura.

A assistência social montou abrigo na creche Maria Corrêa Saad, no bairro Giorgia Paula, onde estão sendo servidos refeições e colchões para os desabrigados. A Secretaria de Infraestrutura trabalha em conjunto com os bombeiros para retirada de árvores. E a Defesa Civil ainda trabalha no relatório de danos materiais.

Veja o vídeo:

​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

Colunistas