nsc

Solidariedade

Voluntários de 16 cidades fazem máscaras de pano para pessoas carentes em SC 

Sesc mobiliza doadores de materiais e costureiras para ajudar comunidades na proteção contra o coronavírus 

17/04/2020 - 07h18 - Atualizada em: 17/04/2020 - 07h43

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Máscaras passam a ser obrigatórias em Florianópolis a partir desta sexta (17)
Máscaras passam a ser obrigatórias em Florianópolis a partir desta sexta (17)
(Foto: )

Uma rede com voluntários de 16 cidades de Santa Catarina está sendo formada pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) para produzir e distribuir máscaras de pano. A ideia é ajudar pessoas carentes na proteção contra o coronavírus.

>Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

– No projeto que a gente começou a movimentar tanto doador de material como costureiras voluntárias para doar para comunidades e instituições sociais – explicou a analista de programação social do Sesc Cristiani Jacobos.

Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Concórdia, Curitibanos, Florianópolis (Prainha), Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Laguna, São João Batista, São Miguel do Oeste, Tijucas e Xanxerê são as cidades mobilizadas no projeto.

Leia também: uso de máscaras é obrigatório em Florianópolis; veja dicas para confecção

– O Sesc vai fazer toda essa captação dos materiais, entregar na casa das costureiras para que cada uma faça na sua casa, mantendo o isolamento social. Depois, a gente recolhe esses materiais prontos e faz as entregas a instituições e comunidades – descreveu.

Como participar

Os voluntários receberão videoaulas e materiais de orientação para aprenderem a confeccionar as máscaras em casa.

- A gente vai mapear essas comunidades mais carentes que tão com mais necessidade, pessoas que precisam sair pra trabalhar e não têm a proteção devida. Quem quiser participar tanto como doador ou como voluntário tem que procurar o Sesc da sua cidade ou região ou pelo site do Sesc – afirmou.

Os materiais necessários são tecidos 100% algodão, TNT, malha e fio de malha, tesoura de tecido, agulhas, linhas e elásticos.

A organização do projeto pede que todo material esteja higienizado e embalado para evitar a disseminação do vírus.

> Onde comprar máscaras na Grande Florianópolis

Colunistas