nsc
dc

Tecnologia

Web Summit 2021 foca em responsabilidade social das empresas

Maior evento de tecnologia e inovação do mundo retorna a Lisboa e conta com 40 mil participantes

03/11/2021 - 14h15

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
O Web summit é sediado em Portugal desde 2016
O Web summit é sediado em Portugal desde 2016
(Foto: )

Lisboa respira tecnologia e inovação até esta quinta-feira (4) com o retorno do Web Summit em formato presencial. No aeroporto, hotéis, pontos turísticos, restaurantes e até durante as corridas de táxi esse é o tema central das conversas. Os portugueses têm orgulho de organizar o maior evento do mundo na área — e também por ter alcançado mais de 85% da sua população vacinada contra a Covid-19.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Sediado na capital de Portugal desde 2016, o evento conta com cerca de 40 mil participantes. O número é bem menor do que as mais de 70 mil pessoas das edições anteriores, já que as medidas contra o coronavírus ainda são necessárias.

Depois de um ano em que o evento aconteceu apenas online, tudo o que os profissionais da área mais desejam é se conectar novamente. As conferências com convidados importantes como líderes de governos e das maiores empresas do mundo não são o foco dos empreendedores e investidores que comparecem ao evento. A essência do Web Summit é conexão.

Ao fazer a inscrição no evento, os participantes têm acesso a um aplicativo onde podem conversar com pessoas com os mesmos interesses, investidores e até possíveis empregadores. Além das conferências, o Web Summit conta com estandes de empresas que buscam apresentar seus negócios para captar investimento e parceiros.

> Leilão do 5G: entenda o impacto dessa tecnologia na sua vida

— Uma coisa que eu aprendi é que você vê pouquíssimas palestras. O mais importante são as conexões. Aqui você consegue ter acesso a pessoas muito difíceis no dia a dia e hoje eles estão acessíveis por um aplicativo — conta Diogo Machado, co-fundador da Quiron, startup de monitoramento florestal de Lages, na Serra de SC.

Responsabilidade social no centro das discussões

Neste ano, a sustentabilidade das empresas, no seu mais amplo sentido, é tema central das conversas. A começar pelas recentes polêmicas do Facebook. A palestra de Frances Haugen, ex-funcionária da empresa, era uma das mais esperadas depois de ter revelado documentos internos sobre o negócio da empresa.

> Facebook foi usado para incitar tráfico humano e limpeza étnica, dizem jornais

Para Delton Batista, que representa o Grupo de Líderes Empresariais de Santa Catarina (LIDE SC) no evento, mais do que nunca está claro que as empresas precisam buscar um capitalismo consciente e mais integrado.

— A pandemia reforçou uma pauta de que não basta ter lucro, tem que ter lucro com propósito. As empresas têm que gerar impacto positivo. Acho que esse é o grande diferencial dessa edição do Web Summit. O tema da responsabilidade social — diz.

Leia também

Colunistas